Batalha da alfacinha: Lisboa Navigators e Lisboa Devils lutam pela liderança do Grupo Sul

#27 Madeira e #2 Bradley comandam seus ataques em mais um clássico de Lisboa. Foto montagem Perfis/Facebook

No primeiro encontro do derby lisboeta, o Lisboa Devils fez história ao aplicar a segunda derrota do Lisboa Navigators na história da Liga Portuguesa de Futebol Americano. Em um sonoro score de 51 a 8 e com boa atuação dos americanos Joey Bradley e Collin Franklin, os dois elencos voltam ao relvado neste domingo (10), no gramado do Sport Lisboa Olivais, casa dos Devils, para o segundo ato da batalha da alfacinha*. O embate está agendado para as 14h30 (horário local).

Confira a tabela de classificação da Liga Portuguesa

Veja o calendário de jogos da Liga Portuguesa

Para o running back artilheiro, #27 Marco Mardeira, os navs precisam mostrar uma performance muito melhor do que no primeiro embate.

— Os Navigators tem de fazer aquilo que não conseguimos fazer no primeiro jogo, ou seja, executar quer na defesa quer no ataque. Se conseguirmos executar bem tática e tecnicamente, então estaremos no bom caminho para tentar ganhar este jogo. Em relação ao ataque à execução técnica e o timing tem de ser perfeitos o que não aconteceu no primeiro jogo — disse Madeira.

O fato de ser o maior pontuador da equipe não incomoda Madeira.

— Não acredito que me façam marcação dupla ou individual. O ataque dos navs tem várias armas. Sou apenas mais uma opção. Eles têm de nos defender pensando em todas as nossas armas e não apenas em mim — explica.

No último jogo dos Devils, a defesa lisboeta cedeu 43 pontos ao Cascais Crusaders. Boa parte dos pontos vieram através de campanhas terrestres com o RB #23 Juzz Tiny. Entretanto, o time pretende não explorar a mesma tática do rival de Cascais.

— Penso que o nosso ataque é muito diferente do ataque dos Crusaders. O Juzz é um RB muito bom, continua a ser para mim o melhor RB no nosso campeonato mesmo contando com os RBs americanos. Dessa maneira penso que não dá para comparar os nossos ataques nem jogaremos da mesma forma que os Crusaders jogam. Vamos jogar com as nossas armas e tentar explorar os pontos fracos da defesa dos Devils — completa.

Para o quarterback americano #2 Joey Bradley, os navs virão mais preparados para este confronto do que no encontro anterior. Porém, os playmakers ainda farão diferença a favor dos Devils.

— Os espero mais preparados do que na última vez que nos enfrentamos. Acho que os tomamos de surpresa o quão bem executamos jogo aéreo. Temos playmakers para cada posição, então será complicado para eles pararem um ou jogadores do nosso time, porque isso deixará outros em posições melhores nos matchups — explicou Bradley.

O fato dos comandados do head coach Almicar Piedade estudarem melhor o rival, Bradley não pretende mudar o seu game plan para o confronto.

— Nao estou planejando mudar muito. Gostaria, se pudéssemos, correr a bola um pouco melhor, mas não nos preocupamos muito com o outro time. Desde que executemos o nosso ataque do jeito que sabemos, então n os sentimos bem sobre as nossas habilidades — completou.

*Alfacinha é uma gíria para designar um habitante de Lisboa.