Campo Grande Predadores expressa nota de repúdio contra a gerência do BFA

Campo Grande Predadores alega que o Sinop Coyotes não levou o mínimo de jogadores para realizar a partida. Foto Kurt Peters

No último sábado (16), a diretoria do Campo Grande Predadores publicou uma nota, na sua página oficial no Facebook, sobre a forma como o comitê gestor do Brasil Futebol Americano (BFA) lidou com o cenário na Conferência Centro-Oeste sobre o regulamento da competição na temporada 2017. Os Predadores se mostraram insatisfeitos com os resultados que levou o time ao rebaixamento à Liga Nacional de 2018. A equipe aponta falhas na execução do regulamento nas partidas contra o Goiânia Rednecks e Sinop Coyotes, ambas pela temporada regular.

Confira a classificação do BFA



Leia na íntegra a nota dos Predadores

“O Campo Grande Predadores Futebol Americano, vem por meio desta, repudiar a atitude do Comitê Gestor da BFA, em se omitir e não fazer valer o regulamento pré-estabelecido para o campeonato na temporada 2017. Uma vez que a diretoria procurou o referido órgão para a averiguação da súmula da partida contra o Sinop Coyotes, no dia 29 de julho, em Campo Grande – MS, onde a equipe visitante relacionou um número menor de jogadores do que o mínimo exigido no regulamento, o que resultaria em um WO com saldo de 49 a zero para o mandante, e multa administrativa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), conforme o Art. 25.

Não obtendo respostas conclusivas e por cooperação, ética e senso corporativista, a instituição optou por não prejudicar o andamento da competição. Porém, próxima ao término da fase regular, o certame ainda não foi solucionado e ao ser consultado, o Comitê Gestor da BFA alega não haver tempo hábil para aplicação das medidas administrativas, mesmo ciente de que o regulamento não estabelece ou estipula prazos no andamento do processo. Situação semelhante, ocorreu durante a partida entre Goiânia Rednecks e Campo Grande Predadores, no dia 15 de julho, em Goiânia, onde a equipe mandante negligenciou o regulamento, e contratou uma equipe de arbitragem inexperiente e tendenciosa. Fomos extremamente prejudicados em campo, e mesmo com relato em súmula e grande repercussão da imprensa, não obtivemos respostas ou uma posição oficial. Mais um exemplo do descaso da organização da BFA.

Sendo assim, a BFA não só põe em questionamento sua credibilidade, como toda a seriedade da elite do futebol americano no Brasil, bem como o árduo trabalho das pessoas que querem o crescimento do esporte, e o fazem acontecer rigorosamente sob a regra que lhes é cobrada.

Estamos nos esforçando ao máximo para dar andamento às tratativas com o Comitê Gestor, porém, até a publicação desta nota, diretoria, atletas, fãs e seguidores do Campo Grande Predadores permanecem com apenas uma única certeza: a de que esse não é o caminho para a tão sonhada valorização e profissionalização do esporte.

Att: Diretoria Predadores”

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.