Cascais Crusaders encerra W streak do Lisboa Devils em um thriller nas Fontaínhas

Assim como no passado, o Cascais Crusaders encerrou uma invencibilidade de 26 vitórias de um time de Lisboa. Foto Holder Rocha Dé

Uma noite história para a Liga Portuguesa de Futebol Americano (LPFA). O Cascais Crusaders usou o seu histórico a favor para encerar mais uma invencibilidade de anos – a primeira foi contra o Lisboa Navigators. Os Crusaders terminaram com a sequência de 26 vitórias consecutivas do Lisboa Devils. O elenco da região metropolitana de Lisboa derrotou os lisboetas pelo placar apertado de 27 a 26, no Campo das Fontaínhas, em Cascais, no domingo (21), pela semana 10 do certame nacional.

Saiba como está a classificação da Liga Portuguesa



O embate iniciou equilibrado. Os Devils anotaram dois touchdowns no primeiro quarto. Um com uma conexão do quarterback americano #16 Kyle Nolan para o wide receiver #8 Bernardo Solipa. E o segundo com o running back brasileiro #21 Willian La’Prado. Ambos os tries foram desperdiçados pelo special team. Os Crusaders anotaram com o backup signal caller #25 Matias Manuel – já que o starter #1 Manuel Farano havia se lesionado na quinta-feira (18).

No segundo quarto, os Crusaders tomaram a liderança do placar com o segundo touchdown de Manuel. O placekicker #98 Rodolfo Cruz acertou um dos PATs. 13-12.

Na etapa complementar, os mandantes ampliaram a vantagem para uma posse de bola, quando o running back #33 Alexandre Henriques visitou a endzone de Lisboa. Cruz acertou o extra point.

Durante o último período, os Devils esboçaram uma reação com dois TDs. Nolan encontrou o wide receiver #17 Pedro Flores. Mais tarde, Nolan distribuiu para Solipa novamente. O halfback #23 Jusuíno “Juzz Tiny” Furtado conquistou o 2pts conversion. A vitória dos Crusaders foi sacramentada em um passe de Manuel para o wide receiver brasileiro #85 Vinicios Moreira. Cruz acertou o extra point do triunfo. Final 27-26.

— Houve erros das três equipas dos Devils. Desde não termos conseguido executar algo tão simples como um extra point; a faltas que nós fizemos que nos deixaram numa posição delicada; a drops em 3rd downs; alguma falta de preparação para o jogo contra um quarterback mais móvel como foi o caso do Matias Manuel; muitas placagens falhadas. Ou seja, houve problemas a todos os níveis. Mas os Crusaders têm todo o mérito da vitória — avaliou Solipa.

— Foi uma sensação muito boa termos ganho um jogo contra um adversário muito forte. Termos conseguido uma vitória bem precisávamos. Esta questão [sobre encerrar a invencibilidade] é uma questão dos Devils que nossa — disse o head coach dos Crusaders, Paulo Terrinca.

— Sobre o jogo, ficamos acima de tudo desiludidos conosco próprios, por não termos jogado de acordo com aquilo que é nosso verdadeiro potencial como equipa. Temos coisa por melhorar, não nos revemos neste resultado e queremos melhorar nas três fases do jogo: ataque, defesa e equipas especiais. Será já o nos próximo passo contra os Lumberjacks. Adicionalmente, também acredito que este resultado relança a luta pelos playoffs para quatro das cinco equipas do Grupo Sul. Será interessante de ver o que irá acontecer nas próximas semanas — analisou o head coach dos Devils, André Amorim.

O resultado mantém o Cascais Crusaders na quarta colocação do Grupo Sul com campanha 2-3. O time encosta na zona de classificação aos playoffs. O próximo desafio está agendado para o dia 27 de janeiro, quando os cruzados visitam Évora para jogar contra o Évora Eagles (0-6).

Já o Lisboa Devils cai para a segunda colocação do Sul com campanha de 5-1. Os lisboetas voltam ao relvado no dia 3 de fevereiro, quando recebem o Paredes Lumberjacks (0-5), na Capital.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.