Criciúma Miners e Gaspar Black Hawks empatam na rodada 2 da Copa Sul

#5 Pervis teve dificuldade de vencer a defesa dos Miners. Foto Geraldo Takanage/Overtime do FA

No sábado (25), o Criciúma Miners recebeu a visita do Gaspar Blaks Hawks na abertura da rodada 2 da Copa Sul. O confronto aconteceu no gramado da SATC, em Criciúma. O duelo válido pela Divisão Santa Catarina terminou empatado em 6 a 6. Pelas regras da Federação Catarinense de Futebol Americano, as partidas que se encerrarem com o placar igualado serão decretadas como empates, pois não há overtime para definir o vencedor.

O encontro entre as equipes mostrou o duelo americano entre Pervis (BH) e Smith (carvoeiro). Tanto o camisa #5 de Gaspar como o #11 de Criciúma atuaram nas equipes de ataque e special teams.

Apesar da grande atuação de ambos os estrangeiros, os dois não conseguiram marcara a favor de duas equipes, uma vez que a forte chuva que castigou a região sul de Santa Catarina auxiliou as defesas.

A primeira pontuação do confronto ocorreu no final do segundo quarto, quando o special team de Gaspar bloqueou um punt do punter #7 Rodrigo “Mortadela” Colombo, o #58 Rafael Ademir recuperou a posse de bola para os visitantes e correu para anotar o touchdown. O PAT foi desperdiçado. 0-6.

No retorno do intervalo, Smith, que atuou como quarterback, encontrou um gap na defesa adversária para empatar o jogo. Mortadela errou o chute entre as traves. 6-6.

Como resultado, o Camboriú Broqueiros mantém a liderança com 1-0, seguido dos Black Hawks 0-0-1 e dos Miners 0-1-1.

O próximo compromisso dos carvoeiros será no dia 19 de setembro, quando viajam a Gaspar para encarar os Hawks. Já o elenco de Gaspar volta a campo no dia 16 de agosto, para receber os Broqueiros.

Confira o vídeo da partida

Entenda o regulamento sobre empates

Pelo regulamento da 3ª Copa Sul [Capítulo 4º, Artigo 16 parágrafo único] aprovado pelos times em 15 de Junho de 2015, os jogos da fase regular não terão OT. Um dos motivos é a falta de iluminação artificial na maioria dos campos – caso o tempo extra se estendesse até a noite – e o alto custo de energia elétrica para o uso de refletores.