Cuiabá Arsenal: Joshen conquista certificado como scout da NFL

Do Cuiabá Arsenal para o Brasil, Joshen planeja participar de combines pelo país para garimpar talentos. Foto Junior Martins/Arsenal

O treinador do Cuiabá Arsenal, o americano Kenneth Joshen, recentemente foi aprovado num teste, que realizou em julho deste ano, em Washington, para ser certificado como scout da National Football League (NFL). Daqui a duas semanas, quando sua licença for efetivada, poderá negociar contratos com atletas brasileiros para jogar na NFL.

Confira a classificação do BFA



— É uma oportunidade para todos os jogadores do Brasil entrar agora na NFL, não amanhã, não depois. Qualquer jogador no Brasil poderá ser agora contratado para jogar na NFL. Isso é uma coisa muito boa para o esporte. É muito importante ter uma pessoa aqui para representar a NFL dentro do país. Isso mostra como o esporte já cresceu aqui — contou Joshen.

A National Football League é a maior liga de futebol americano do mundo e a liga esportiva mais valiosa do planeta, com arrecadação de 12 bilhões de dólares por ano. Tem 32 times e está entre as cinco ligas com maior número de espectadores do mundo, além de reunir os melhores jogadores do gridiron.

Para manter esse nível de excelência da competição, existem os olheiros, como Kenneth agora, que são profissionais que visitam equipes e assistem partidas em busca de possíveis talentos para agregar aos times profissionais americanos.

Como scout da NFL, é possível trabalhar próximo de jogadores e jogos de futebol americano, sem necessariamente jogar em times. O profissional da área deve ter grande conhecimento do esporte, além de habilidades de organização e administração, instinto para bons talentos, networking, paixão e persistência.

Joshen conta que o desejo de ser um scout da NFL surgiu ainda na escola, durante as aulas de educação física em 2001. Em busca do seu sonho, ele fez a faculdade de direito, além de MBA e pós-graduação em Gerenciamento Esportivo, com o intuito de agregar essa função.

— O processo de solicitação da certificação é muito competitivo — comentou Kenneth.

Cerca de 250 candidatos fazem a prova por ano, mas apenas de 50 a 75 são certificados pela NFL. Dentre os requisitos para ser aprovado está: ser bacharel, ter feito MBA ou pós-graduações, todos reconhecidos e certificados dentro dos Estados Unidos.

Agora Kenneth planeja encontrar talentos brasileiros.

— Após o final da temporada nacional brasileira, viajarei pelo país e encontrarei os atletas mais talentosos — finalizou.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.