Defensive back Yuri Barreto, do Porto Alegre Pumpkins, acerta transferência para atuar pelo Algarve Sharks

Barreto em partida pelos Pumpkins contra o São José Bulls (atual Porto Alegre Bulls), pelo campeonato gaúcho de 2015. Foto Yuri Barreto/Perfil/Facebook

O ex-defensive back do Porto Alegre Pumpkins, Yuri Barreto, acertou sua transferência para atuar no elenco português do Algarve Sharks, na Liga Portuguesa de Futebol Americano (LPFA). O atleta passará por um período de três anos na Universidade do Algarve, onde cursará Ciências da Comunicação. O acerto se deu junto ao presidente Bruno Caria e o head coach Pedro Viana. A partida para Portugal está marcada para o dia 27 de setembro.

A proposta é que o brasileiro atue por uma temporada pelo elenco da cidade do Faro, mas com a oportunidade de renovar o vínculo por mais tempo – ainda não determinado entre jogador e time.

A troca de estrutura dos laranjas da capital gaúcha para os tubarões portugueses anima o jogador.

— A LPFA tem times de ótima qualidade. Acredito que a estrutura que os times em Portugal têm seja um diferencial. Quanto aos Sharks, ando conversando bastante com os coaches e alguns colegas de time. Acredito que essa temporada vá ser marcante para o time, já que vem se reforçando e qualificando em diversos aspectos. Com certeza irá se ouvir falar bastante do time algarvio — conta.

Apesar da equipe comandada por Viana ter encerrado a sua primeira participação no certame nacional com retrospecto negativo de 7-2 – somando-se a derrota nos playoffs –, Yuri crê que os Sharks podem elevar o nível técnico e encarar de frente os rivais mais fortes como os hexacampeões Lisboa Navigators, Lisboa Devils e Cascais Crusaders.

— Ambos os times citados são antigos e têm muita experiência de jogo, certamente possuem um roster bem equilibrado e unido, o que ao meu ver é algo que se adquire com o tempo. Os Sharks por sua vez demonstram estar a fazer bons e intensos treinos, junto a isso, está a trazer jogadores de fora do país, o que tende a impulsionar e elevar o nível da equipe como um todo. A medida que um evolui, os outros tendem a acompanhar a evolução — explica.

Segundo o brasileiro, a ideia é chegar ao roster português para somar, uma vez que os tubarões de Algarve foram a segunda defesa mais vazada na LPFA VI – a frente somente dos rivais da região, o Algarve Pirates. A falta de experiência da secundária foi um fator determinante para que os rivais explorassem jogadas contra os cornerbacks e o único safety (Sérgio Martins) com êxito. O tempo de cancha de Barreto pode auxiliá-lo a entrar direto no depth chart dos Sharks.

— Jogar como defensive back é extremamente difícil e complexo. Envolve muitas coisas ao mesmo tempo e se engana quem acha que aplicar técnicas de jam, ler o ataque e executar uma marcação man-to-man é simples. Penso em chegar para somar ao time, independente da maneira ou posição em campo. Darei meu máximo nos treinos, esforço e intensidade não faltarão. Sobre ser starter, ficará a critério dos coachs, espero ser digno da oportunidade — finaliza.

Perfil

Barreto iniciou a carreira no antigo São Leopoldo Guaranys – atualmente São Leopoldo Mustangs –, na temporada de 2013, no ano seguinte, o jogador passou no tryout dos Pumpkins e acertou sua permanência nos abóboras de Porto Alegre. O atleta conquistou o campeonato gaúcho da temporada 2014 e o vice na temporada 2015.

Confira os highlights de Barreto