Federações estaduais entram em desacordo com a CBFA sobre organização dos campeonatos

Em convocação extraordinária – mais precisamente num grupo exclusivo do Whatsapp – membros de diretorias das principais federações de futebol americano no Brasil pretendiam organizar a convocação de uma nova eleição para eleger o novo corpo gestor da Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA). Entretanto, a renuncia do atual presidente Guto Sousa evitou o que seria um novo pleito. Os indicios levam a considerar que o vice Rogério Pimentel irá assumir o comando da entidade máxima do esporte no País.

Saiba como foi a temporada 2016 da Superliga Nacional



— O que posso falar é que é o meu último dia na CBFA. Irei renunciar. O vice Rogério Pimentel fica à frente. Motivos estritamente pessoais que me impedem de manter o trabalho que eu gostaria à frente da Confederação — explicou Guto Sousa.

Um dos motivos que levaria a realização de um novo pleito seria o controle de preços que envolvem as arbitragens para apitar os jogos em competições chanceladas pela CBFA. Após a resolução 002/2017 da Confederação e assinada pelo presidente Guto Sousa, que reconhece a Associação Nacional de Árbitros de Futebol Americano do Brasil (Anafab) como entidade representativa, dá liberdade para gerenciar as escalas e determinar os valores a cada árbitro nos jogos, desagradou os presidentes das federações.

Um dos valores acertados entre a CBFA e a Anafab era que os árbitros deveriam receber cerca de R$ 190 – cada – para apitar as partidas do Brasil Futebol Americano e Liga Nacional. Além do mais, os jogos deveriam compor o elenco completo de sete árbitros, o que elevaria o preço a R$ 1330 – fora as despesas de deslocamento e alimentação. As federações propuseram o custo a R$ 140 para cada um – R$ 980 ao todo – com a possibilidade de diminuírem o corpo de arbitragem a cinco integrantes – R$ 700.

— Por enquanto, não tem nada definido. Estamos conversando e tentando resolver os problemas. São vários os motivos que estão gerando confusão. O que existe é um descontentamento com a gestão da CBFA, mas questões de organização dos campeonatos pode ser resolvido sem medidas drásticas — esclareceu o presidente da Federação Catarinense de Futebol Americano (FCFA), Ricardo Pizetta.

As mensagens para a nova eleição dão conta que ela seria realizada em São Paulo, mas sem data definida para acontecer. Os dirigentes das federações deverão publicar um comunicado oficial da saída de Sousa e formalizar um grupo gestor até a concretização da decisão.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.