Mancha e Zolin lançam o livro ‘Os Guerreiros da NFL’ pela Panda Books

Detalhes do livro Guerreiros da NFL. Foto montagem Panda Books/Divulgação

A National Football League (NFL), mais bem-sucedida liga esportiva dos Estados Unidos, está perto de completar 100 anos de existência. Remexendo um fantástico passado, repleto de histórias surreais e curiosidades, os jornalistas Paulo Mancha D’Amaro e Eduardo Zolin criaram o livro Guerreiros da NFL, recém-publicado pela editora Panda Books. São 32 times da atualidade e 52 de outrora, expostos por meio de sua história, seu uniforme e das fotos de seus principais ídolos.

Fique por dentro dos especiais sobre o futebol americano



Cada capítulo traz a ficha do time com dados sobre a fundação, sede e cores da equipe. Ao final do livro, uma tabela expõe todos os campeões – desde a primeira competição em 1926 – e um glossário completo para o leitor ficar por dentro do universo do futebol americano. Mas, como afirma Rômulo Mendonça, narrador dos canais ESPN, na orelha do livro, “o futebol americano é muito mais do que um jogo de intensidade física e disputa por território”. Realmente, não faltam casos surpreendentes. A obra é recheada de histórias ora épicas ora bizarras, mas muito ricas e sempre cheias de curiosidades e surpresas.

Quem imaginaria que em 1920, em meio ao racismo institucionalizado nos Estados Unidos, o primeiro campeão da história da liga tivesse como astro um atleta negro? Pois Fritz Pollard, jogador do Akron Pros, tornou-se, ainda, o primeiro negro a exercer a função de técnico, em 1921, e o único até 1989. O leitor também fica sabendo que uma das equipes pioneiras da NFL acabou extinta por causa de uma aposta, e outra porque seu estádio pegou fogo. No rol das bizarrices, está um time profissional composto apenas de índios que divertiam o público em exibições de arco e flecha e exposição de cães de raça nos intervalos dos jogos.

Os autores ainda aproveitam para matar algumas curiosidades dos fãs brasileiros de futebol americano. Por que os times são chamados de franquias? E o que uma camisa do Corinthians Steamrollers está fazendo no museu do New England Patriots? A peça está exposta ao lado da camisa de quem inspirou a criação paulista: o Providence Steam Roller, primeira equipe de New England adentrar a NFL.

O leitor certamente irá se entreter com tantas narrativas verídicas que compõem o nascimento e a consolidação da NFL. Mas o grande diferencial da obra está na apresentação dos uniformes dos times. Das equipes atuais são apresentados o primeiro uniforme usado pelos jogadores e o último, utilizado na temporada de 2016. Com profissionalismo impecável, os jornalistas Eduardo Zolin e Paulo Mancha põem nas prateleiras das livrarias um trabalho histórico de pesquisa e organização, cheio da credibilidade de quem é apaixonado pelo esporte.

A obra pode ser adquirida pelo valor de R$ 79,90 no site da Panda Books, ou nas lojas físicas das principais livrarias brasileiras.

Leia um dos trechos

“A segunda curiosidade é a forma de jogar dos Tigers, já que foi um dos raríssimos times do começo do século XX a privilegiar o jogo aéreo, com dois atletas em campo capazes de fazer bons lançamentos: o quarterback Milt Ghee e o halfback Johnny Barrett (ambos com menos de 1,75 metro de altura). Finalmente, o motivo pelo qual o time terminou: uma aposta do proprietário, Guil Falcon, com o dono do rival Chicago Cardinals, Chris O’Brien. Segundo a lenda, o time que perdesse o duelo que aconteceria na temporada de 1920 deveria encerrar suas atividades. Os Tigers perderam por 6 X 3 para os Cardinals.”

Os autores

Paulo Mancha D’Amaro é jornalista de turismo, comentarista de futebol americano na ESPN e dono do blog Viajando por Esporte. Paulistano, formou-se em jornalismo pela Universidade de São Paulo em 1991 e atuou como repórter e editor em publicações das editoras Abril, Globo e Peixes.

Eduardo Zolin é ex-árbitro de futebol americano. Foi também editor-chefe do site especializado SNAP-Futebol Americano. Está na equipe dos canais ESPN desde 2014, tendo se destacado nas transmissões de partidas do Brasil Onças.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.