O atual futebol americano no Brasil

Fonte: elhombre.com.br

O futebol americano é um dos esportes mais valiosos do mundo, tendo o seu evento principal, o Super Bowl, batendo recordes de audiência na TV americana a cada edição, e o que se tornou o horário comercial mais caro da televisão americana e mundial. Além dele, a NFL (liga de futebol americana) também é super famosa, colocando nomes como Tom Brady, o melhor jogador do esporte, no top da lista dos atletas mais bem sucedidos. Segundo um estudo, o Brasil é o terceiro país com mais fãs, estando atrás dos Estados Unidos e do México, são quase 20 milhões de brasileiros que acompanham o esporte. Mesmo com muitos fãs, no Brasil os números deste esporte são bem diferentes. Aqui no Futebol Americano Brasil falamos bastante sobre os times brasileiros, e nesse artigo vamos falar do esporte no geral no Brasil.

Seleção Brasileira de Futebol Americano na Copa do Mundo

A Seleção Brasileira de Futebol Americano conseguiu se classificar para participar da última edição da Copa do Mundo organizada pela IFAF a qual acontecerá em 2019. A equipe brasileira começou a praticar o esporte há dez anos atrás. Mas, até hoje o esporte é considerado amador, já que os próprios atletas brasileiros pagaram do bolso os custos para irem competir, e não recebem salários para jogar. O que faz com que exista um time nacional no Brasil é o amor pelo esporte no coração de cada um dos jogadores. Há também uma confederação brasileira, mas que pouco consegue ajudar o time com investimentos e com recursos. No Brasil existem 130 times com mais de 7.000 jogadores, mas todos praticamente nessas mesmas condições precárias e lutando para alcançar o profissionalismo que existe nos Estados Unidos. Dentro do Brasil acontecem diversos campeonatos, mas com expressão ainda tímida. Uma das missões do site é divulgar esses campeonatos e mostrar o que está acontecendo dentro do esporte no Brasil.

O brasileiro no futebol americano nos Estados Unidos

O único brasileiro jogando na NFL é o Cairo Santos, mas ele não pode jogar pela seleção brasileira, já que a liga americana não libera os seus jogadores para defenderem os seus países. A história de Cairo é bastante interessante, já que ele caiu no esporte de repente quando foi fazer um intercâmbio nos Estados Unidos. Desde então tem se destacado no esporte e em 15 de março de 2018 assinou um contrato com o time New York Jets, que faz parte AFC Leste. Nos Estados Unidos, há duas grandes conferências de futebol americano, a AFC e a NFC. No dia 25 de março, estima-se no site da Betway que o vencedor do AFC vai ser New England Patriots com quase 34% de chances e que o vencedor do NFC vai ser Philadelphia Eagles com quase 20% de chances, isso já para o ano que vem, já que a campanha de 2017/2018 teve o seu final recentemente. Cada uma dessas conferências contém 16 times, sendo 4 de cada divisão norte, sul, leste e oeste. Os melhores times dessas conferências conseguem se classificar para o Super Bowl, o maior campeonato. No Brasil, os campeonatos funcionam de forma bastante diferente e de forma mais independente e regional, sendo os que se destacam são os estaduais com um calendário bem ativo. Para conhecer mais sobre a história dele, veja a entrevista abaixo:

Mais torcedores, mais jogadores?

O perfil dos brasileiros que torcem na NFL são os que estão ligados às redes sociais e também os que pagam TV a cabo, já que o esporte é somente televisionado no Brasil pela ESPN. Outro ponto para popularidade é o fato de acontecer as finais entre os meses de dezembro e janeiro, e o futebol brasileiro nesta época estar de férias. Não dá para negar o aumento da popularidade do esporte no Brasil, mas ainda há muito para fazer no quesito da divulgação, já que ainda não está nem entre os 10 esportes mais populares no Brasil. Acompanhar o futebol americano é uma cultura nova no Brasil, onde os torcedores ainda estão aprendendo sobre as regras. O círculo para fazer com que um esporte se torne um símbolo nacional é fazer com que as pessoas tenham vontade de aprender a jogar e cresçam torcendo pelo esporte, e se tornem jogadores profissionais.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment