O Top 5 de público na temporada 2016 do Futebol Americano Brasil

O Gigante Bowl registrou o recorde de público do campeonato gaúcho e entrou no Top 3 do Brasil. Foto Inter/Divulgação

Aquele papo de que o futebol americano praticado no Brasil está crescendo não é bobagem. Eu juro! Não é só porque eu gosto muito do FABR, mas é porque o número de fãs presentes nos estádios está aumentando muito.



Na virada desta quinta para sexta (23), rolou o último jogo da temporada 2016 de todos os campeonatos organizados no Brasil. O Manaus Bowl fechou o ano com chave de ouro, pois foi jogado na Arena Amazônia, em Manaus, por Manaus North Lions e Manaus Broncos. Enquanto escrevo este texto, a partida ainda está acontecendo. Para mim, o resultado pouco importa no momento. O que venho aqui é mostra um pequeno universo levantado neste ano, mas que mostra uma coisa muito legal. Confira abaixo o Top 5 de maiores públicos do futebol americano jogado pelos brasileiros.

Top 5

1º) Santa Maria Soldiers 21-3 Juventude – 12.066 (Gigante Bowl/Beira-Rio/Porto Alegre)

2º) Cuiabá Arsenal 26-7 Corinthians Steamrollers – 11.798 (Semana 1 da Superliga Nacional/Arena Pantanal/Cuiabá)

3º) Minas Locomotiva 21-17 Belo Horizonte Eagles 8.720 (Minas Bowl/Mineirão/Belo Horizonte)

4º) Manaus North Lions vs. Manaus Broncos – 8.515 (Manaus Bowl/Arena Amazônia/Manaus)

5º) Minas Locomotiva 34-24 Belo Horizonte Eagles – 5.634 (Semana 2 do campeonato mineiro/Arena Independência/Belo Horizonte).

Só este ranking dá resultado de 46.733 fãs que compareceram aos estádios. Dos cinco jogos, quatro deles em estádios que foram sede da Copa do Mundo Fifa 2014.

O outro lado da moeda é que dois destes jogos geraram uma receita – com venda de ingressos – no valor de R$ 374.400, onde são R$ 92.400 (Locomotiva 34-24 Eagles) e R$ 282.000 (Soldiers 21-3 Juventude). Os demais jogos não tiveram as rendas divulgadas.

Conheça os 30 maiores públicos do futebol americano nacional (2010 a 2016) levantado pelo Futebol Americano Brasil – não está atualizado com este Top 5.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.