Porto Mutts perde batalha dos turnovers, mas conquista vitória contra o Lisboa Navigators

O Lisboa Navigators ameaçou a vitória do Porto Mutts com três TD do tight end #4 Fidalgo. Foto Margarida Cautela

Na abertura da semana 2 da Liga Portuguesa de Futebol Americano (LPFA), o Lisboa Navigators recebeu a visita do rival nortista Porto Mutts. O duelo ocorreu no relvado do Campo Palmense, em Lisboa, no último sábado (11). Por mais que os navs tenham vencido a batalha dos turnovers contra os rafeiros, o elenco esmeraldino venceu os lisboetas pelo placar de 26 a 18.

Confira a classificação da Liga Portuguesa



Os Mutts abriram a contagem logo no primeiro quarto, quando o defensive back #6 Ricardo Cunha interceptou o signal caller #14 André Monteiro e retornou para pick six. O placekicker #83 Helio Reis conferiu o PAT. A resposta dos Navigators foi rápida. Monteiro encontrou o main target, o tight end #4 Nelson “Gronk” Fidalgo para touchdown. O special team da casa perdeu o arremate de bonificação. Entretanto, o time do Porto aumentou a diferença em uma conexão do quarterback #18 Brian Lopes para o wide receiver #84 Christopher Miranda para TD. Novamente Reis acertou o extra point.

No segundo período, a dupla Monteiro-Fidalgo encostou no score com o seu segundo touchdown na partida. A execução do 2pts conversion terminou sem sucesso aos mandantes. Antes do término do primeiro tempo, Lopes distribuiu a pelota ao wide receiver #26 Ricardo Alves para TD. A defesa dos navs impediu o try dos visitantes. 12-20.

Após o halftime break, as defesas trataram de coordenar as ações do ataque, tanto que o placar se manteve inalterado.

Com o andamento do último quarto, os Navigators chegaram a ameaçar a liderança do Porto Mutts, quando Monteiro e Fidalgo chegaram ao hat-trick. Porém, a tentativa de empatar o confronto com o 2pts conversion foi novamente sem sucesso. Os Mutts conquistaram o triunfo em Lisboa com um passe de Lopes para o wide receiver #10 Francisco Pereira para touchdown. Os rafeiros ainda perderam o try. Final 18-26.

— Não considerei um jogo tão fisicamente exigente como esperava da parte dos Mutts. Estão cada vez mais a evoluir, a passar do jogo bruto que tinham para uma componente mais táctica e técnica, não foram capazes de progredir em campo consistentemente, onde em cada quatro passes, três eram falhados ou de poucas jardas. Houve muita falta de organização, consistentemente falta de jogadores nas special teams e notava se desavenças entre eles em campo. No meio disto tudo, ainda conseguiram a vitória, portanto escuso de ‘insultar’ o meu próprio clube, deixando apenas o comentário de que com os atletas novos que temos, caras novas e recém-chegadas à modalidade, o resultado não mostra o desfecho do jogo, estou orgulhoso de cada um dos meus colegas e garanto que foi renhido desde o inicio ao fim. Nunca houve momentos para relaxar. Jogos onde as defesas dominam sobre o ataque, demoram muito a progredir e resumem-se a paciência, os Mutts tiveram mais paciência que nós. Algo que não vai voltar a acontecer se nos encontrarmos novamente esta época — comentou o capitão e linebacker dos Navigators, Alexander Campbell.

O triunfo do Porto Mutts coloca a equipe na liderança do Grupo Norte com campanha 1-0. A mesma do rival citadino Portuscale Dragons, entretanto, os rafeiros perdem nos critérios de desempate. O próximo compromisso está agendado para o dia 19 de novembro, quando o time recebe o Braga Black Knights (0-1), em Porto.

Já o Lisboa Navigators arranca terceira colocação do Grupo Sul com 0-1. O time fica a frente do Cascais Crusaders e Évora Eagles pelo saldo de pontos. O elenco lisboeta volta ao relvado também no dia 18, quando visita Cascais para encarar os Crusaders, no Campo das Fontaínhas.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.