Quem são os favoritos nos playoffs da Superliga Nacional?

O Flamengo é um dos favoritos para chegar no Brasil Bowl VII. Foto Jana Aguiar

Depois de confirmados os dezesseis times que vão disputar os palyoffs da unificada Superliga Nacional, o Futebol Americano Brasil fez um pequeno aprofundamento das campanhas das equipes na temporada regular, para tentar visualizar os melhores rendimentos em campo e prever quem serão os favoritos na segunda fase.

Saiba como está os playoffs da Superliga Nacional

Confira abaixo por conferência

Sul

Timbó Rex (seed #1 – favorito ao título) – dono da melhor campanha na Conferência Sul, a equipe de Santa Catarina perdeu somente na partida de estreia para o rival estadual São José White Sharks Istepôs, depois conquistou uma sequência de cinco vitórias consecutivas. A equipe comandada pelo treinador Amadeo Salvador é a segunda maior pontuadora no campeonato brasileiro com 279 pontos feitos e o segundo melhor desempenho de pontos sofridos no geral, 33. O ataque conta com o renomado quarterabck americano Drew Hill, que voltou ao elenco após passagem pela segunda divisão do certame alemão e o running back artilheiro Clair José.



Coritiba Crocodiles (seed #2 – favorito ao título) – o tradicional time de Curitiba é sempre favorito aos títulos dos campeonatos que disputa. É o atual vice-campeão brasileiro. Neste ano encerrou com a campanha 5-1, onde perdeu justamente a última partida da primeira fase para o T-Rex. O elenco é recheado de jogadores que jogaram pelo Brasil Onças, tal como: Adan Rodriguez, Bruno Santucci e Delmer Zoschke. O ataque conta com o experiente quarterback americano Drew Banks, que ajudou a seleção americana a conquistar o segundo título da IFAF World Championship, em 2015.

Paraná HP (seed #3 – pode surpreender) – o atual campeão do campeonato paranaense foi o único time a destronar os Crocodiles no Paraná. Conquistou o campeonato inédito no nível estadual. Encerrou a temporada regular com 4-2 e usou o fator mando de campo para garantir a ida aos playoffs. Nos três jogos do HP em casa, o time venceu as três partidas. Foi eleita pelo 100 Jardas a melhor defesa do certame. Deposita nos defensive backs Anderson Kvas e Cleverson para fechar o espaço aéreo.

São José White Sharks Istepôs (seed #4 – poucas chances) – logo no seu ano de fusão entre os elencos do São José Istepôs e Itapema White Sharks, a equipe conquistou o vice-campeonato catarinense e a passagem inédita aos playoffs, depois de duas tentativas frustradas dos Istepôs e uma dos White Sharks nas edições 2014 e 2015 da Superliga. Conta com uma defesa poderosa com atletas do Brasil Onças, como: o defensive end Vinícius Zanon e o safety Paulo Henrique Torquato. Porém, entre os classificados, foi o segundo time que menos anotou: 82 pontos, a frente somente do América Bulls (78).

Leste

Flamengo (seed #1 – favorito ao título) – dono do melhor ataque, com 291 pontos, a unidade ofensiva liderada pelos americanos Casey Frost (quarterback) e Yolandus Pratts (running back) é a esperança dos rubro-negros em conquistar o primeiro título nacional*. Além de ter um time que anota muitos pontos, a defesa do treinador Otavio Roichman é a terceira que menos tomou anotações, com 38 pontos. É ao lado do Cuiabá Arsenal um dos times invictos.
*Nota do autor: o time já conquistou dois títulos de nível nacional. O primeiro foi em 2009 no Torneio Touchdown com o nome Rio de Janeiro Imperadores. O segundo foi em 2011 na extinta Liga Brasileira de Futebol Americano (LBFA) – que viria a ser o molde da atual Superliga – como Fluminense Imperadores.

Vila Velha Tritões (seed #2 – pode surpreender) – o campeão do Torneio Touchdown de 2010 quer voltar a brilhar novamente. Após a saída do quarterback Álvaro Fadini para o Belo Horizonte Get Eagles – que disputa a Liga Nacional –, somada com a derrota na estreia para o Flamengo, gerou-se a incógnita se o time poderia voltar a ser uma equipe forte. Porém, nos quatro jogos restantes a defesa carregou os Tritões. O time tomou somente 19 pontos, onde foram 12 contra o Santos Tsunami e mais 7 contra o Vasco da Gama Patriotas.

Vasco da Gama Patriotas (seed #3 – pode surpreender) – depois das saídas dos americanos Lucas Shaw e Joshua Canup, mais a aposentadoria do defensive back Felipe Sodré, o elenco do treinador Gabriel Mendes teve de se reestruturar para seguir produtivo. Mendes deposita as expectativas no jovem QB Daniel Gazelle para seguir na competição.

Botafogo Reptiles (seed #4 – poucas chances) – a equipe do “quase” voltou aos playoffs de uma competição nacional. O grupo conta com o quarterback medalhão Ramon “Mamão” Martire e o wide receiver Loan Felisardo para tentar surpreender. É o segundo time que mais cedeu pontos entre os classificados: 120. À frente somente do Goiânia Rednecks.

Oeste

Cuiabá Arsenal (seed #1 – favorito ao título) – o Arsenal é a maior força do Centro-Oeste e uma das potências do futebol americano no Brasil desde o início das competições organizadas. É outro time que conta com jogadores que passaram pelo Brasil Onças, além de ter dois americanos que são os playmakers Kenneth Joshen e Brandon “The Rocket” Watkins. Os dois já anotaram TDs tanto no ataque quanto na defesa.

Lusa Lions (seed #2 – pode surpreender) – os paulistas realizaram a sua melhor campanha na temporada regular desde que iniciaram a caminha pelo Brasil (5-1). É o atual campeão da São Paulo Football League. Conta com um elenco montado de jogadores experientes de equipes rivais paulistanas. Sem contar que ainda não perdeu no Canindé neste ano.

Tubarões do Cerrado (seed #3 – poucas chances) – o elenco candango finalizou a temporada regular com 4-2. É um time equilibrado, mas conta com a sua maior estrela no special team. O kicker Victor Fialho conta com um dos melhores rendimentos em situações de field goal e extra point.

Goiânia Rednecks (seed #4 – não tem chances) – foi o pior classificado em todos os sentidos. O único com campanha 3-3. Apesar de ter se reforçado na defesa com a chegada do linebacker e defensive line Guilherme Marra, do Porto Alegre Pumpkins, mais a entrada de jogadores que atuavam no Goiânia Tigres, o time conseguiu surpreender com três vitórias após duas fracassadas campanhas na Superliga Nacional em 2014 e 2015: 12 derrotas consecutivas. Vencer o Arsenal no Mato Grosso seria a maior façanha de sua história.

Nordeste

Ceará Caçadores (seed #1 – pode surpreender) – os comandados do técnico Mike Lima chamaram a atenção nacional depois de derrotar as duas potências do Nordeste: João Pessoa Espectros e Recife Mariners. Estas duas vitórias que garantiram aos cearenses a inédita primeira posição do grupo único – os Caçadores já tinham ficado na primeira posição em 2014 (6-0) e 2015 (5-1), mas em uma divisão diferente. O time coloca nas costas do quarterback Romário Reis e o RB/WR/DB americano TBattle para chegar a final de conferência pela primeira vez.

Recife Mariners (seed #2 – favorito ao título) – o treinador Lucas Cisneiros pode se gabar de ter um dos melhores elencos do País. A entrada do quarterback americano Alex Niznak deixou o forte ataque dos marinheiros ainda mais poderoso. É o time que menos sofreu pontos: 33. Foi eleita a quarta melhor defesa pelo 100 Jardas. Além de contar com a ótima precisão do kicker Rafael Bandeira.

João Pessoa Espectros (seed #3 – favorito ao título) – é outro clube com um dos elencos mais fortes e experientes do Brasil. O atual campeão brasileiro é dono da segunda melhor defesa da competição pelo 100 Jardas. O grupo cedeu 71 pontos, onde 42 deles só no primeiro jogo. Além de ser uma das defesas que mais forçam turnovers. Também conta com a ótima pontaria do kicker do Brasil Onças, Diego Aranha.

América Bulls (seed #4 – poucas chances) – é o segundo pior time classificado, mesmo com um recorde de 4-2. O segundo elenco a ir para a segunda fase com saldo negativo. A sua maior façanha foi derrotar o Ceará Caçadores em Natal. Os touros vermelhos tem como destaques os americanos Joe Small (RB, WR e LB) e o quarterback Brian Gessel – este último já acertou a sua transferência para o Maia Renegades, da Liga Portuguesa de Futebol Americano, assim que encerrar a campanha nos Bulls.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment