Rio de Janeiro Cariocas organiza amistoso contra as americanas do Atlanta Phoneix

O Brasil ficou pequeno para as bicampeãs brasileiras de futebol americano. Após vencerem mais uma edição do Torneio End Zone de forma invicta, as meninas do Rio de Janeiro Cariocas estão atrás de desafios maiores em sua história. Na última quinta-feira (7), a diretoria anunciou que farão um amistoso internacional, contra a equipe americana Atlanta Phoenix. O evento está pré-agendado para os dias 19 e 20 de março, no Rio de Janeiro. O encontro também contará com clínicas para meninas e jovens interessadas em aprender mais sobre o esporte.

Veja como encerrou o Torneio End Zone 2015

— Após os campeonatos de 2014/15 ficou visível que as Cariocas são uma equipe à frente das outras. Nunca perdemos um jogo. Ao mesmo tempo, sabemos que ainda estamos longe do nível das americanas ou outras potências mundiais do esporte, além de termos algumas jogadoras pensando em parar de jogar. Por isso, estávamos atrás de alguma coisa que pudesse dar uma motivada no time e atrair novas jogadoras. Eu já tinha contato com algumas equipes da liga feminina americana (WFA e IWFL), com algumas pessoas das Federações Internacionais, e foi através delas cheguei a esse time de Atlanta, que estava disposto a sair dos Estados Unidos para fazer um jogo. Com esse amistoso as atletas do Cariocas vão aprender muito, ficar motivadas e, de quebra, ainda vamos ajudar no crescimento do esporte no país — comentou Fernanda Pessanha, diretora de comunicação da equipe.

Uma das metas estipuladas é aumentar a popularidade do futebol americano no mundo e promover a prática do esporte feminino em geral. Por isso, o mês de março, mês internacional da Mulher, foi o escolhido para o amistoso.

A equipe Atlanta Phoenix foi criada em 2011 e está atualmente no Top 10 entre 43 equipes da principal liga americana: a Women’s Football Alliance (WFA), com um recorde de 31 vitórias e 10 derrotas. Nos anos de 2012, 2013 e 2014 foram campeãs da National Conference Division e possuem, na comissão técnica, profissionais com experiência na NFL.

— Nosso objetivo contra elas não é simplesmente jogar ou ganhar um jogo. Independente de resultados, o que queremos é ter novos desafios, ganhar experiência e melhorar nossas habilidades. É óbvio que será ótimo se ganharmos, mas sabemos que o time delas é do país do futebol americano, mais experiente e provavelmente mais forte que o nosso — contou a presidente Vanessa “Tchutchu” Yorio.

Para participar das clínicas não precisa ter experiência no esporte, basta se inscrever em endereço ainda a ser divulgado, porém a preferência será das mulheres. Para mais informações sobre o evento, basta entrar em contato pelos emails fp_sports@yahoo.com ou cariocasfutebolamericano@gmail.com.