São José Istepôs mostra preocupação com jogo terrestre do Timbó Rex para o SC Bowl XIII

São José Istepôs tenta igualar tricampeonatos de Panzers, Gladiators e o próprio Rex. Foto Sérgio Ricardo Trombetta

Neste sábado (7), o Campo de Itajaí será palco de uma final recheada de rivalidade: São José Istepôs e Timbó Rex repetirão a disputa pelo quarto ano consecutivo o SC Bowl. O time da Grande Florianópolis tenta escrever uma nova história, já que nos últimos três anos o título ficou com time do Vale do Itajaí. A rivalidade só aumenta: os Istepôs buscam se igualar a Joinville Panzers, Joinville Gladiators e o próprio Timbó Rex com três títulos na história, enquanto o Rex tenta conquistar seu tetracampeonato. O jogo será às 14h30 e terá transmissão pela fanpage da Federação Catarinense de Futebol Americano (FCFA), no Facebook.

Saiba como estão os playoffs do campeonato catarinense

A equipe josefense está concentrada, repassando todos os jogos e procurando corrigir os erros das partidas anteriores. Sem dúvidas será uma das partidas mais disputadas do campeonato catarinense e que será decidida não só nos quesitos técnicos e táticos, mas sim no psicológico.

— As duas equipes estão com um nó na garganta. Nós queremos o título e vamos lutar para trazer o SC Bowl XIII para casa. Já o Rex vem para cima querendo superar a nossa vitória na fase de grupos e saltar na frente como única equipe a conquistar quatro títulos no catarinense. O time que conseguir controlar melhor o psicológico com certeza terá uma chance maior de sagrar-se campeão — destacou o coach do São José Istepôs, Francisco de Bem.

O running back João Paulo Ramos, que saiu lesionado na semifinal, já está recuperado e estará à disposição da equipe técnica dos Istepôs na busca pelo título. Ramos é um dos destaques do time, assim como o signal caller Henrique Mazzola, o destaque da última partida, Alexandre Girolometto Jr., Marcus Bunn e Guylherme Grudtner.

O coach do time de São José destaca que essa é uma das maiores rivalidades do estado e que o grande desafio dos Istepôs será parar as corridas do Rex.

— O Timbó Rex é muito forte neste quesito, principalmente o atleta Well Garcia, bem como o quarterback Luis Carlos Bassani Jr., portanto teremos que ter muita atenção nestes jogadores para darmos sequência às nossas jogadas. Além deles, o atleta Andrei Pereira também merece uma atenção especial, pois está sempre pressionando os quarterbacks em cima das corridas — finalizou.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment