Timbó Rex bate Vasco da Gama Patriotas e conquista o TTD de forma invicta

Presidente Igor Rick ergue o troféu de campeão. Foto Tony Soto

O imbatível. Esta deve ser a alcunha do Timbó Rex na temporada 2015. Nada mais e nada menos do que 15 partidas invicto. 15 vitórias consecutivas. T-Rex no topo da cadeia alimentar do futebol americano no Brasil. Para coroar a façanha dos catarinenses, nada melhor que bater o algoz do ano passado na final do Torneio Touchdown e com chuva! Chuva que acompanhou o roster da pequena gigante Timbó durante todo ano. O elenco rubro-negro bateu o Vasco da Gama Patriotas por 28 a 9, no estádio Hercílio Luz, em Itajaí, e entra para o seleto grupo de vencedores do TTD, ao lado do Rio de Janeiro Imperadores – atual Flamengo –, Vila Velha Tritões, Corinthians Steamrollers, Jaraguá Breakers e Vasco da Gama Patriotas.

Comandados pelo quarterback americano #11 Drew Hill, o ataque mandante não perdoou os cariocas. Dispostos a conquistar o título pela primeira vez, o Rex abriu o score com um bootleg pela esquerda de Hill, que encontrou o wide receiver #13 Marcos Spiess livre de marcação para percorrer 14yd para touchdown. O kicker #8 Diego Boddenberg perdeu a chance de anotar o extra point. No drive seguinte, os timboenses visitaram a redzone adversária com bons lançamentos de Hill para os seus alvos, entretanto, um turnover on downs acabou com a campanha de Timbó.

No segundo quarto, os Patriotas avançaram no quadrante de Timbó e descontaram com um field goal de 22yd anotado pelo kicker #15 Ryan Homem. Porém, a dupla Hill-Spiess tratou de ampliar a diferença com o seu segundo TD a segundos do final do primeiro tempo, sob pressão, o QB saiu em scramble e encontrou Spiess dentro da endzone em um passe de 9yd. O running back #23 Clair José ainda colocou mais dois pontos a conta com a conversão do try. 14-3.

Após a volta do intervalo, Clair enganou a defesa dos Patriotas em uma corrida pelo gap C e correu 21yd para marcar o terceiro touchdown dos catarinenses. Só que no extra point, o chute de Boddenberg foi bloqueado. Os visitantes descontaram na campanha seguinte, com uma conexão do quarterback americano #11 Lucas Shaw para o receiver #13 Rudá de 16yd. Homem perdeu o PAT.

No último quarto, Hill achou o wide receiver #1 Ivan Tonolli sozinho em rota em fly para anotar o último touchdown do Timbó Rex. O WR #83 Talyson Bisneto fechou a conta com o 2pts conversion. Final 28-9.

O running back Clair José foi eleito o MPV da final. Além da premiação do melhor jogador em campo, a competição elegeu o quarterback #9 Álvaro Fadini, do Vila Velha Tritões, o melhor do ataque, e o defensive back #3 Andrew Bernardini, do T-Rex, o melhor defensor.

Confira como terminou a temporada 2015 do Torneio Touchdown

A possível saída de Hill

Foto Jayson Braga
Hill estuda a melhor proposta para a carreira. Foto Jayson Braga

Depois de conquistar os títulos catarinense e do Torneio Touchdown de forma invicta, o quarterback Drew Hill sente-se satisfeito ao alcançar as metas na temporada 2015.

— Eu me sinto satisfeito. Eu senti, desde o início, que tínhamos uma equipe capaz de ganhar todos os jogos que jogamos, por isso, para terminar a temporada invicto não foi uma surpresa. No entanto, para ter a capacidade e para realizá-lo são questões inteiramente separadas. Portanto, estou contente que fomos capazes de realizar nossos objetivos, que eram difíceis independentemente de nossa capacidade. Estou orgulhoso da maneira em que nós alcançamos nossos objetivos, com dedicação, sacrifício, hardwork, desejo e respeito. Sei que foi uma época especial dentro de minha vida e sinto-me honrado por ter partilhado com toda a família T-Rex — comentou.

No momento, Hill avalia as melhores propostas para seguir a carreira. Há times de fora do país dispostos a levar o jogador de Santa Catarina. O jogador preferiu não revelar quais são as equipes. Porém, seguir no Rex é uma oportunidade.

— Não sei o que vai acontecer. Tenho ofertas de times internacionais. As chances são altas d’eu retornar ao Brasil e voltar ao T-Rex seria incrível — finalizou.

Além de Hill, outros que deixarão o elenco de Timbó no primeiro semestre de 2016 são os defensores Andrew Bernadini e o americano Jacob Zilbar, que acertaram atuar pelo time italiano Dolphins Ancona.

Baixas nos Patriotas

Sodré realiza o seu último tackle. Foto Jayson Braga
Sodré realiza o seu último tackle. Foto Jayson Braga

Não somente grandes atletas do T-Rex que estão de partida. O defensive back #10 Filipe Sodré anunciou sua aposentadoria do roster vascaíno. Após 13 temporadas como jogador, onde passou pelas areias do cariocas, também foi campeão com o Rio de Janeiro Imperadores, Fluminense Imperadores e Vasco da Gama Patriotas, além da passagem pelo Flamengo e do Brasil Onças no IFAF World Championship 2015. O DB quer tirar umas férias do futebol americano e planeja voltar como treinador em um futuro próximo.

— Estes 13 anos foram de muita intensidade. Eu tinha o sonho de jogar pelo Vasco. Aqui eu encontrei um treinador que eu não tenho nem palavras o que o Biel (Gabriel Mendes) exigiu. Não terminei da melhor forma, mas foi uma temporada muito boa. (Agora) eu quero ficar uns dois anos afastado. Quero tirar um tempo para descansar, poder curtir os meus fins de semana e até voltar como comissão técnica — explicou Sodré ao Salão Oval.

Outra baixa nos Patriotas é a saída do quarterback #11 Lucas Shaw. Porém, o americano não informou os motivos da saída e quais o seu plano para 2016.

Assista o confronto entre Rex vs. Patriotas