Vem aí a primeira edição da SPFL

Vai começar neste domingo (15) a primeira edição da São Paulo Footbal League (SPFL). Com oito clubes na disputa – onde sete deles vinculados a clubes de futebol da bola redonda – iniciam a disputa para eleger o melhor elenco de São Paulo. Participam desta temporada Botafogo Challengers, Corinthians Steamrollers, Lusa Lions, Palmeiras Locomotives, Ponte Preta Gorilas, Santos Tsunami, São Caetano Blue Birds e São Paulo Storm (único não vinculado a um time de soccer).

Dentre os participantes, dois deles já puderam comemorar um título estadual, são eles: os Steamrollers (campeão da Copa São Paulo – organizada pela Fefasp) e o Storm (atual campeão da Copa São Paulo e campeão da extinta Liga Paulista de Futebol Americano [LPFA]).

As equipes foram divididas em dois grupos de quatro, onde cada um enfrentará seus adversários dentro da mesma chave – totalizando três partidas na temporada regular para cada um. O Grupo A é formado por Blue Birds, Gorilas, Steamrollers e Storm; o B é composto por Challengers, Lions, Locomotives e Tsunami. A fase regular começa neste final de semana e vai até o dia 12 de junho. As rodadas serão duplas e jogadas na mesma sede. Ao todo, três gramados receberão as partidas: Canindé e Nicolau Alayon, em São Paulo, e o CT Meninos da Vila, em Santos.

Confira os confrontos da temporada regular

Conheça a história das equipes

Botafogo Challengers

Time criado em 2007 sob o nome de Ribeirão Preto Challengers, foi o time pioneiro na cidade. Os Challengers foram a primeira equipe a firmar parceria com um time de futebol no interior de São Paulo, o acordo é vigente desde 2012 com o Botafogo. Em competições de nível nacional, representou o Estado no extinto Torneio Touchdown (TTD). Foi três vezes vice-campeão da Copa São Paulo (2012, 2013 e 2014) e vice-campeão da II Copa America de Fútbol Americano (2016). Recentemente anunciou a entrada do wide receiver e strong sasfety Anthony Pacheco para reforçar o elenco.
Expectativa: briga pelos playoffs.

Corinthians Steamrollers

Criado em 2004 sob o nome de Diadema Steamrollers, o rolo compressor é um dos times mais antigos do Brasil ainda em atividade. Firmou parceria com o Corinthians em 2008. Em competições nacionais jogou a extinta Liga Brasileira de Futebol Americano (2010) e o Torneio Touchdown. Foi campeão da Liga Paulista (2011) e tricampeão da Copa São Paulo (2012, 2013 e 2014), bicampeão do TTD (2011 e 2012), além do título da I Copa America de Fútbol Americano (2014). Tem como destaque o wide receiver Victor “Mega” Hugo.
Expectativa: briga pelo título.

Lusa Lions

Fundado em 2007 sob o nome de Guarulhos Rhynos. Passou para a modalidade full pads/tackle em 2011, quando firmou a parceria com a Portuguesa e passou a se chamar Lusa Rhynos, neste mesmo ano ingressou no Torneio Touchdown. A partir de 2014, o elenco se fundiu com o São Paulo Spartans e trocou a alcunha para Lions. Jamais conquistou algum título. Tem como destaque o quarterback Catullo Góes.
Expectativa: briga pelo título.

Palmeiras Locomotives

Criado em 2006 sob o nome de Metropolitan Locmotives, é um time de altos e baixos. Em 2008 firmou parceira com o Palmeiras e participou durante uma temporada no Torneio Touchdown, em 2011. Após 2011, voltou a focar na modalidade flag football, onde conquistou o estadual em 2010. Retomou as atividades full pads no final de 2015. Não tem jogadores destaques.
Expectativa: cai na primeira fase.

Ponte Preta Gorilas

Fundado em 2007 sob o nome de Itatiba Priests, é um dos times que mais trocou de sede no Brasil. Por Itatiba, conquistaram a Taça São Paulo em 2011. Em dezembro de 2012 mudou-se para Vinhedo e passou a se chamar Lumberjacks. Na nova cidade, conquistou a Taça 9 de Julho, em 2013. Firmou parceria com a Ponte Preta em 2015. Joga tanto por Campinas quanto por Vinhedo. Em competições pelo Brasil, joga a Liga Nacional desde 2015. Tem como destaque o quaterback Francisco Araújo.
Expectativa: cai na primeira fase.

São Caetano Blue Birds

Fundado em 2004 com o nome de ABC Cougars, é um dos times mais fracos de São Paulo. A melhor colocação foi um sétimo lugar na Copa São Paulo de 2013. Firmou parceira com o São Caetano neste ano. Tem como destaque o kicker Adhemar, que foi jogador de futebol pelo AD São Caetano e jamais jogou futebol americano.
Expectativa: cai na primeira fase.

Santos Tsunami

Criado em 2009, após a fusão do BS Spartans e Black Sharks para formar o Tsunami, a equipe firmou parceria com o Santos Futebol Clube em 2010. De 2011 a 2015 jogou o Torneio Touchdown. Jamais levantou uma taça. Conquistou no ano passado o seu maior feito, chegou aos playoffs do TTD, mas foi eliminado logo na primeira partida. O atleta destaque é o jovem strong safety Matheus Furlaneto, que recentemente participou do training camp regional do Brasil Onças.
Expectativa: briga pelos playoffs.

São Paulo Storm

Fundado em 2006, o São Paulo Storm é uma das equipes mais antigas e tradicionais do Brasil. Foi um dos membros fundadores do Torneio Touchdown, em 2009, onde ficou com o vice-campeonato. Disputou a antiga Liga Brasileira de Futebol Americano (2010 e 2011) e segue na elite do campeonato brasileiro. Apesar de ser uma referência nacional, a tempestade jamais conquistou um título de expressão. O lado azul da Capital é tetracampeão da Liga Paulista (2010, 2012, 2013 e 2014) e é o atual vencedor da Copa São Paulo (2015). Tem como destaque o defensive line Bruno “Gardenal”, que jogou pelo Brasil Onças na IFAF World Championship, em 2015.
Expectativa: briga pelo título.