APFA define André Amorim como novo head coach da seleção portuguesa

Coach Amorim retorna a sideline a pedido da APFA. Imagem Devils/Reprodução

A Associação Portuguesa de Futebol Americano (APFA) selecionou André Amorim como novo head coach da seleção nacional. Amorim havia se retirado como treinador do Lisboa Devils após duas conquistas de forma invicta da Liga Portuguesa de Futebol Americano (LPFA), além de levar o time lisboeta a semifinal da temporada de 2017/2018.

Saiba como foi a temporada 2017/2018 da LPFA

Amorim assume o cargo no lugar do espanhol Sebastian Serrano, que orientou o único training camp realizado em solo lusitano, em 2016 na cidade de Lisboa. Amorim fazia parte da comissão técnica como coordenador defensivo.

Conversamos com o coach amorim sobre as expectativas do novo cargo frente ao Team Portugal. Confira abaixo a entrevista na íntegra.

Futebol Americano Brasil – Quais as expectativas para assumir o cargo como head coach do selecionado português?

André Amorim – O trabalho que me proponho a fazer como head coach da seleção nacional é de promoção do desporto em Portugal, cooperação com os clubes nacionais e de potenciar os atletas portugueses. A ideia é fazer um trabalho que aproxime todos os clubes, envolva toda a comunidade de atletas e sirva para promover o desporto e fazer com que ele cresça. Não pretendo dar passos maiores do que as pernas e acho que tudo será bem medido e ponderado.

FABR – O que ficou de legado do camp de 2016 orientado pelo coach Sebastian Serrano?

Amorim – Infelizmente o projeto de 2016 para a Team Portugal nunca avançou realmente. No entanto, ficaram aprendizagens e metodologias com as quais podemos aprender para o futuro.

FABR – O scout feito na temporada de 2016 será usado para esta época ou um novo levantamento dos jogadores será realizado?

Amorim – O futebol americano exige que exista uma constante busca pelo conhecimento, um scouting ativo e uma vontade de superação diária. Como tal, não vou olhar muito para 2016, mas vou olhar sim para o momento atual e futuro. Será um processo constante e “on going”. E, todos os atletas portugueses que pratiquem o nosso desporto, vão ter uma oportunidade de mostrar o seu valor ao longo da próxima temporada.

FABR – Além de ti, quem mais irá compor a comissão técnica da seleção portuguesa?

Amorim – Não estou preparado para avançar com nomes, até porque ainda não falei com todos os coaches que gostava de envolver neste projecto. Mas, espero conseguir reunir uma boa equipa de trabalho para juntos fazermos este projecto um sucesso. E, mal isso aconteça, terei todo o prazer em avançar com os nomes deles.

FABR – Há preparativos para um compromisso internacional a ser realizado ainda este ano ou em futuro próximo?

Amorim – Vamos levar as coisas passo a passo mas se tudo correr como pretendo, se os clubes todos se envolverem, os jogadores se comprometerem e conseguir reunir a equipa de trabalho que penso capaz para este projecto, em 2019 vejo-nos a disputar o primeiro encontro oficial de seleções. Mas, novamente, um passo de cada vez.

Assista o vídeo de apresentação de Amorim pela APFA

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment