Barões de Ribeirão Preto têm projeto aprovado para captar recursos via LPIE

Barões de Ribeirão Preto buscam estruturar melhor a comissão técnica e ampliar a difusão do esporte na região. Foto Mariana del Sant/Divulgação/Futebol Americano Brasil

Na última terça-feira (22), a direção dos Barões de Ribeirão Preto anunciou que o pedido, junto ao Governo do Estado de São Paulo, para buscar recursos através da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte (LPIE) foi aprovado.

Saiba como foi a temporada 2019 da SPFL

O programa que disputa a Série Ouro da São Paulo Football League (SPFL) pretende formar uma comissão técnica voltada exclusivamente ao futebol americano. O projeto prevê a contratação de dez profissionais habilitados para o ensino e execução de treinos aos rosters principal e flag football, além de oferecer treinos para homens e mulheres com idade mínima de 16 anos.

Os Barões têm um período de 12 meses para tentar captar pouco mais de R$ 280 mil junto as empresas que pagam o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

— Estamos buscando as empresas, ou a empresa, pois, o valor é pequeno frente aos projetos que tenho acompanhado este ano. Este é o valor total do nosso projeto R$ 280.747,34 — explicou o presidente dos Barões, Eduardo Joppert.

O dirigente também aponta que parte dos fundos captados será destinado a comunicação, onde o intuito é aumentar o target a novos adeptos.

— [O investimento] será em parte para nossa base de atletas, mas, o mais interessante é que vamos usar o recurso para difundir o esporte em toda a região, temos mais de 80 cidades em volta da metrópole*. Queremos fazer do futebol americano o esporte mais falado e praticado na região. Já temos parcerias nas revistas, jornais e televisão, sem contar com nossas redes sociais. Com a vinda do recurso, disponibilizaremos uma verba mensal somente para esse marketing — disse.

Pelo lado social, o programa de Ribeirão Preto atua no Colégio Vita et Pax. A instituição conta com o futebol americano na grade curricular para crianças e adolescentes do ensino fundamental.

— Damos aulas para crianças do 1º ao 9º ano. Porém, nossa alma é social, temos também um projeto em conjunto com uma ONG que atua em uma comunidade muito carente de nossa cidade. Este é um pouco do que já fazemos e oremos dar continuidade em prol das crianças, jovens e atletas da região — completou.

Quanto ao plano voltado ao plantel, os Barões desenvolvem a unidade em duas frentes: a técnica e a de saúde.

— Hoje, já temos duas comissões trabalhando forte para estruturar a base do time: comissão técnica e a comissão de saúde. A última formada por fisioterapeuta, psicóloga, nutricionista, enfermeiro e educador físico para tratar das prevenções junto aos atletas — finalizou.

Obs.: a Região Metropolitana de Ribeirão Preto é composta por 34 cidades, de acordo com Lei Complementar n° 1290 de 2016 do Estado de São Paulo.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment