Bulls Potiguares encaram Ufersa Petroleiros no derby do Rio Grande do Norte no BFA

Ray Bradley é uma das principais armas dos Bulls Potiguares na temporada 2018. Foto Pedro Vitorino

A temporada regular do Brasil Futebol Americano (BFA) está chegando ao fim. Com uma campanha histórica dentro da competição, os Bulls Potiguares farão seu último jogo antes dos playoffs neste domingo (30), às 15h, diante do Ufersa Petroleiros, no Campo da Samu, em Natal, em partida válida pela semana 10 do certame nacional.

Confira a classificação do BFA

O time potiguar chega ao último jogo com a garantia da classificação, conquistada após a vitória diante da equipe do Cavalaria 2 de Julho, fora de casa, em Salvador. Já os mossoroenses viajam à Natal para cumprir a tabela. Sobre isso, o head coach dos Bulls Potiguares, Heitor Medeiros, ressalta que há motivações especiais para este jogo.

— Dentro da nossa filosofia, nós precisamos aproveitar cada momento em campo. O Petroleiros tem sido nosso maior rival estadual nos últimos anos e, além disso, esse pode ser o nosso último jogo em casa dentro da competição. Vamos jogar como se fosse uma final — afirmou Medeiros.

Os classificados para os playoffs da conferência nordeste já estão definidos. Além dos Bulls, o João Pessoa Espectros, o Recife Mariners e o Ceará Caçadores farão a disputa no mata-mata. A principal situação para a última rodada será a definição dos confrontos na próxima fase. Nesse momento, o time potiguar ocupa a terceira colocação com quatro vitórias e uma derrota. Caso os Bulls vençam, farão o confronto contra o Recife Mariners, atual segundo colocado. A outra combinação possível, seria com uma derrota dos touros diante dos Petroleiros e uma vitória do Ceará Caçadores. Os cearenses, atualmente em quarto, assumiriam a terceira posição dos Bulls, que passaria a fazer o playoff contra o João Pessoa Espectros, único time invicto na competição, atualmente com cinco vitórias.

Com um dos ataques mais poderosos do país, os Bulls Potiguares chegam forte ofensivamente aos playoffs. Sobre isso, o quarterback Omar Kharroub aponta evolução dos brasileiros desde a última temporada.

— Nossos jogadores estão mais inteligentes em relação ao jogo. Após dois anos de lições, eles têm a tendência a fazer coisas que um americano faria — disse.

Com 20 passes para touchdowns, Omar lidera as estatísticas entre os quarterbacks no país. Além das jogadas aéreas, o norte-americano ressaltou a importância do seu compatriota, o running back Ray Bradley.

— A chegada de Ray potencializou o nosso ataque. Ele nos dá uma velocidade que não podemos ensinar e isso me ajuda. Unir um jogador como ele aos nossos recebedores, deixa o nosso ataque bastante forte — afirmou Omar.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment