September 25, 2021
CBFA busca estimular iniciação de jovens no flag football para tentar vaga nos Jogos Olímpicos de Los Angeles. Foto CBFA/Divulgação/Futebol Americano Brasil

CBFA anuncia novo projeto e comissão técnica para as categorias U16 e U18 do Brasil Onças

Tempo aproximado de leitura:2 minutos, 21 segundos

CBFA busca estimular iniciação de jovens no flag football para tentar vaga nos Jogos Olímpicos de Los Angeles. Foto CBFA/Divulgação/Futebol Americano Brasil

A Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) anuncia o início de um trabalho inédito: a formação das categorias de base para o Brasil Onças. O movimento tem como ideia incentivar os programas a trazer adeptos mais jovens para a modalidade. O projeto tem o foco em trabalhar com adolescentes a partir dos 13 anos, e abrange as categorias U16 e U18, visando à participação nos Jogos Olímpicos de 2028, em Los Angeles, evento este em que o flag football tem a possibilidade de ser um esporte olímpico.

Saiba como foi a temporada 2019 do BFA

— Nosso principal objetivo é trabalhar a base da pirâmide, para que possamos chegar cada vez mais fortes ao topo — comentou Cristiane Kajiwara, presidente da CBFA.

Comissão técnica já definida pela CBFA

A entidade também aproveitou o momento para divulgar os nomes que irão compor a comissão técnica destas categorias. Com experiência no desenvolvimento deste tipo de projeto no Sorocaba Braves, Rodney Andrade e Paulo Lisboa vão encabeçar essa iniciativa da CBFA com as seleções de base.

Segundo a CBFA, Andrade e Lisboa são referências no Estado de São Paulo ao trabalhar com esta faixa etária desde 2015 no programa dos Braves.

Andrade está envolvido com o futebol americano e flag football desde 2006. Como atleta, iniciou as atividades jogando flag pelo Sorocaba Vipers em 2007. Em 2009, passou para o tackle, onde participou de conquistas estaduais e do título da Liga Nacional em 2015, além de ter sido campeão nacional pela seleção paulista.

No final de 2015 também atuou como treinador de flag no Sorocaba Braves, onde conquistou pela categoria U16 o bicampeonato paulista (2018-19) e a Copa Brasil em 2020. Dirigiu a equipe em jogos internacionais realizados em Boston, nos Estados Unidos, e em Santiago, no Chile.

— Seremos contundentes, intensos e vamos atuar com muito profissionalismo. Para fazer parte dos melhores é necessário empenho, esforço e dedicação — declarou Andrade.

Já Paulo Lisboa iniciou as atividades no esporte atuando como placekicker, mas logo decidiu se dedicar à comunicação, design e gestão esportiva. Atua desde 2015, juntamente com Rodney, na gestão dos Braves.

Durante esse período fez projetos de comunicação e design para a Liga Universitária de Futebol Americano (Lufa), Federação de Futebol Americano de São Paulo (Fefasp), Flag Cup Sixteen, North Shore Flag Football e unidade feminina de flag do Brasil Onças.

— Participar desse projeto é desafiador. Entramos com um foco de trabalho sério e dedicado para tirar o melhor de cada atleta, certeza que será um sucesso — explicou Lisboa.

Além de Rodney e Paulo Lisboa, mais dois profissionais já estão integrados ao projeto: Leonardo Akira Hirai, como assistente de defesa, e Herbert Gonçalves, na posição de preparador físico.

Com Comunicação da CBFA

Sobre o autor

Henrique Riffel

Jornalista e editor-chefe do Futebol Americano Brasil. Pós-graduado em Jornalismo Digital pela Famecos/PUCRS. Ex-colaborador do Pro Football e American Football International. Antigo produtor multimídia do Locast Project do MIT/EUA
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *