Evento da CFL no Brasil convida dois atletas para o Global Combine

Polastri terá a chance de ser chamado por uma franquia da CFL. Foto Gilson Junio/Divulgação/Futebol Americano Brasil

No último sábado dia 7 de março, no campo da Faculdade Universo, em Belo Horizonte, aconteceu o Combine da Canadian Football League (CFL). É a primeira vez que a principal liga de futebol canadense realiza esse tipo de evento na América do Sul. Mesmo debaixo de chuva, campo molhado escorregadio, os 18 atletas não se intimidaram, pois para muitos ali, esse Combine é uma chance de jogar na CFL.

Saiba como foi a temporada 2019 do BFA

O dia começou com as medições de peso, altura e cada um foi fotografado para ser incluído no banco de dados. Em seguida com salto vertical, tendo marcas próximas de 88 centímetros nos melhores saltos. Isso já captou a atenção dos canadenses logo no início. No supino (100kg), o linebacker do Timbó Rex, Luis Polastri, assombrou com 22 repetições.

No campo aberto, o esperado do público presente na arquibancada, tiro de 40 jardas e salto em distância não pareciam ser prejudicados com a chuva, mas nos três cones muitos escorregaram e deslizaram no gramado úmido.

Após um descanso, os atletas se equiparam. Era a última chance de impressionar os canadenses nas ações individuais e nos exercícios homem-a-homem.

Na coletiva de imprensa, Gregg Quick, director of global scouting da CFL, anunciou dois nomes: Polastri e o wideout do Ribeirão Preto Challengers, Klaus Pais, ambos com 27 anos.

Polastri é engenheiro mecânico, tem 1.91m e pesa 106kg, capacidade de liderança e muita força completam o defensor. Foi campeão da Liga Nacional em 2015 pelo Sorocaba Vipers, campeão da elite nacional pelo Rex, em 2016, e pelo Galo em 2018. Vice-campeão do Brasil Bowl de 2019 pelo Rex. No Koç Rams da Turquia foi vice-campeão da Central European Football League e campeão turco em 2018. Colecionou títulos por onde passou.

Já o Pais, mais humilde com relação aos títulos, mas com um potencial gigante, começou nos Challengers em 2015, tem 1.85m e pesa 92kg, é muito veloz e ágil. Teve uma passagem pela Ponte Preta Gorilas em 2017, retornando aos Challengers em 2018 onde foi campeão da Liga Nacional daquele ano e levou o time a elite.

Os selecionados voarão até Toronto para participarem da CFL Global Combine, que será realizada nos dias 26 a 28 de março para jogadores de fora da América do Norte e tendo bons resultados podem ser draftados na CFL Global Draft em abril.

Nada está perdido para os outros atletas. Quick disse que ainda analisará os vídeos, podendo chamar mais atletas para Toronto até quarta-feira.

Esse Combine foi montado de última hora pela Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA). O Brasil nem sequer estava no calendário dos Combines, mas uma parceria fruto do trabalho do diretor de operações internacionais da CBFA, Felipe Pereira, fez com que realizasse com número reduzido de atletas ainda esse ano. Já para o ano que vem, o plano é realizar um ou mais combines regionais com total de até 100 atletas, selecionando de 50 a 60 atletas para o próximo Combine da CFL. O deste ano foi apenas o primeiro passo de uma parceria duradoura com a CFL, estimam os dirigentes brasileiros.

O que o Quick mais salientou e ficou impressionado foi a paixão que os atletas tem com o esporte.

— Dá pra fazer o cara ficar mais forte, mais rápido, mais técnico. Mas não se ensina paixão — comentou.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment