Indaial Bugios apresenta projeto para construção de estádio no Parque Jorge Hardt

Estrutura do Indaial Bugios tem capacidade para comportar 2 mil fãs. Imagem Jéssica Bachmann/Divulgação/Futebol Americano Brasil

O programa de futebol americano do Indaial Bugios apresentou à Fundação Municipal de Esportes (FME) a construção de um miniestádio no Parque Jorge Hardt, localizado no bairro Ribeirão das Pedras, em Indaial.

Saiba como estão os playoffs do Campeonato Catarinense

O gramado no Parque Jorge Hardt já é utilizado pelos Bugios para treinamentos e amistosos. O projeto arquitetônico desenhado pela arquiteta Jéssica Bachmann prevê a construção de uma arquibancada com cadeiras para comportar aproximadamente 2 mil fãs, com espaços exclusivos a pessoas com deficiência (PcD), vestiários e banheiros.

A estrutura contará com cobertura para os dois níveis de arquibancada, cadeiras para receber os torcedores e acesso universal. O arranque para tirar a proposta do papel está orçada em R$ 800 mil. Algo mais barato do que a Arena T-Rex, em Timbó, que necessita de R$ 25 milhões para ser erguida, ou o projeto do Estádio Municipal de Blumenau, orçado em R$ 12 milhões.

— O projeto na verdade não é um estádio no caso do Timbó Rex e o Estádio Municipal de Blumenau, no caso a diretoria dos Bugios entrou em contato comigo para elaborar um projeto composto por arquibancada, vestiários, banheiros e um pequeno espaço para venda de alimentação e me pediram para manter a edificação existente no espaço utilizado hoje por narradores e para as transmissões dos jogos. Claro, este projeto nem se compara com a estrutura elaborada para o Rex, no caso dos Bugios seria uma estrutura básica para a realização de jogos. Toda a construção foi pensada utilizando o sistema de peças pré-fabricadas e este valor é apenas uma estimativa para executar esta estrutura. O espaço tem cadeiras e áreas destinadas para PcDs. Foram feitos vestiários para cada time, com cabines individuas para jogadores, vestiários para árbitros. Banheiros amplos para atender aos expectadores, separados por sexo e adaptados para PcDs — explicou Bachmann.

Segundo a direção do time de futebol americano, por se tratar de um espaço público, não há como reverter o uso da estrutura para gerar nova receita.

— O parque é municipal, não temos concessão, apesar de já tentar conseguir, a ideia é que várias modalidades possam usar a estrutura, e quem sabe, além do Torneio de Verão que é referência em Indaial, poderemos ter no estádio campeonatos de futebol de campo, atletismo e o nosso tão amado futebol americano — disse o dirigente dos Bugios, Fernando Vendramin.

Por se tratar de uma estrutura para receber outros adeptos esportivos, não houve um levantamento de consumo e estudo de mercado para qualificar a capacidade para 2 mil fãs.

— Sempre tivemos a necessidade de uma estrutura para receber familiares, fãs e atletas visitantes, onde por sua vez, a esposa de um atleta do nosso time se dispôs a fazer este projeto, e apresentamos ele este ano em nossa reapresentação anual, que mostramos a prospecção do ano atual e projetos futuros — finalizou Vendramin.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment