October 27, 2021
União da Serra terá sede em Farroupilha. Foto Juventude/Divulgação/Futebol Americano Brasil

Juventude encerra atividades em Caxias do Sul e se torna União da Serra

Tempo aproximado de leitura:4 minutos, 1 segundos

União da Serra terá sede em Farroupilha. Foto Juventude/Divulgação/Futebol Americano Brasil

O presidente do Juventude, Eduardo Ferreira, anunciou no último domingo (3) o encerramento das atividades do programa de futebol americano em Caxias do Sul, em detrimento do surgimento de um novo projeto, uma nova iniciativa chamada União da Serra. Em vídeo divulgado no Instagram oficial da equipe, o dirigente revelou que a equipe será reconduzida para uma sede em Farroupilha.

Saiba como foi a temporada 2019 do BFA 2

O Futebol Americano Brasil entrou em contato com o mandatário que revelou ainda mais os ambiciosos planos para o União da Serra.

— Nos reinventamos. Tiramos da gaveta um projeto elaborado em 2018, que tratava da criação de uma única equipe na Serra Gaúcha. Naquela oportunidade, o Bento Gonçalves Snakes já havia manifestado interesse em participar do projeto, enquanto o Carlos Barbosa Ximangos possuía outros planos em mente — explicou.

Segundo Ferreira, o local corresponde às expectativas exigidas para a realização de eventos esportivos oficiais do Brasil Futebol Americano (BFA) e do Campeonato Gaúcho de Futebol Americano, com suporte para aproximadamente 400 espectadores sentados, com estrutura ainda de vestiários, banheiros e alimentação.

— Assinamos um contrato que irá perdurar por algumas décadas com uma entidade de Farroupilha conhecida como Linha São João. Ela é uma comunidade do interior da cidade, onde teremos uma estrutura de campo fixa, com goleiras fixas, pintura de campo permanente, sem necessidade de dividir campo com o futebol. Ao lado havia uma edificação inacabada, que assumimos a responsabilidade de terminá-la, com o intuito de criar nossa sede social, com sala de reuniões, salão de eventos, dormitórios, tudo com nosso investimento próprio. Os diretores e jogadores da equipe trabalharão na construção — disse.

A construção da sede está sendo liderada pelo pai de Eduardo Ferreira, Enoir Ferreira, de 77 anos. O espaço terá uma sala de reuniões para até 100 pessoas, uma cozinha, sala de reuniões e refeitório para 70 pessoas, sala de imprensa, um dormitório adjacente para até três pessoas, dois banheiros, vestiário para duas equipes e um para arbitragem, além do campo, de 90 jardas totais, sem contar com as endzones.

— Queremos ser uma referência, um projeto único no País. Esportivamente, geograficamente, e, também, no sentido de gestão de time e entidade. A expectativa é grande para sonharmos com resultados espetaculares. Trabalhamos para isso — comentou.

Entretanto, as obras estão sendo mantidas em segredo. A equipe cuida para registrar as etapas em fotos e vídeos para uma produção elaborada ao final do projeto, que está sendo esperado sua finalização até o mês de abril de 2021, dependendo da situação financeira. Ferreira também abrirá espaço para iniciativas de terceiros por meio de patrocínios.

Mesmo com o encerramento do contrato por uso da marca, Ferreira revelou não ter tido problemas com o Esporte Clube Juventude. O clube de futebol ainda foi parte integrante das negociações para a transição do time de futebol americano para Farroupilha.

A diretoria do União da Serra é composta por Juliano Tegner, Álvaro Fröhlich, Bibiano Borba, Cristiano Herbert, Maurício Cislaghi, Micael Borges, Rodrigo Borges e Jeferson Bach.

Planos de fusão com outros programas

Questionado sobre uma possível fusão com outros times serranos, Eduardo Ferreira informou que ainda não havia feito um contato formal com o Carlos Barbosa Ximangos e Farroupilha Saints para identificar as possibilidades de uma união efetiva de todos os times.

João Filipe Piccoli, dos Saints, e Tiago Gedoz, dos Ximangos, não mostraram disposição para adentrar no projeto.

— Não fomos procurados por ninguém do Juventude, e nosso planejamento continua o mesmo, não vamos nos unir ao projeto. Continuamos treinando em Farroupilha, sempre procurando agregar atletas e difundir o esporte como estamos fazendo em escolas e através de projetos da Lei de Incentivo ao Esporte, que estamos buscando angariar ainda esse ano — contou Piccoli.

— Há alguns anos tivemos a intenção, sim, de nos unir com outros times da Serra. Naquele momento fazia sentido para os Ximangos. Mas, durante a criação do projeto, já houve algumas inconsistências que desagradaram e seguimos com o plano da equipe em Carlos Barbosa. Conversamos com todos os integrantes do time, desde a diretoria até os jogadores, afinal, somos uma associação e entendemos que a decisão final de fusão e união com outros times teria de ser decidida por todos do clube, e, entendemos que já naquele momento, estávamos realizando um bom trabalho e que deveríamos segui-lo. Agora, com um projeto de captação de recursos através da Lei de Incentivo ao Esporte aprovado e já com 100% dos recursos captados, não faz sentido estarmos deixando um projeto consolidado aqui para nos juntarmos a outro. Desejamos sorte e competência ao União da Serra, mas, no momento, seguiremos apenas como Carlos Barbosa Ximangos — enfatizou Gedoz, que recentemente assumiu o comando diretivo do time.

Saiba mais sobre a captação de recursos via LIE do Carlos Barbosa Ximangos

Sobre o autor

Leonardo Oberherr

Repórter e narrador. Graduando em Jornalismo pela Unisinos. Fundador do Portal Obertime
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *