Mingoni e David tomam posse como dirigentes da CBFA

Transparência, equidade, accountability e responsabilidade corporativa são os pilares destacados por Mingoni na gestão da CBFA. Foto Tiago Munden/Locomotiva/Futebol Americano Brasil

Em assembleia realizada neste domingo (31), no Rio de Janeiro, foi eleita a nova diretoria da Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA). Sem oposição quanto à Chapa Nova CBFA, o mineiro Ítalo Mingoni e o pernambucano Lucas David foram aclamados pelo fórum dos gestores de federações participantes do encontro para os cargos de presidente e vice-presidente respectivamente.

Saiba como foi a temporada 2018 do BFA

Apesar de jovem, Mingoni possui experiência como poucos. Iniciou no esporte em 2009, como atleta, chegando a ser convocado para o Brasil Onças. Já em 2013, o mineiro foi convidado para ser técnico, assumindo inicialmente a linha ofensiva, até se tornar head coach. Ansiando ajudar ainda mais o desporto, Ítalo criou a Wise Sports Management, empresa voltada para gestão esportiva inteligente. Por meio dela, foi concebida a FA Manager, plataforma de gestão esportiva voltada para o futebol americano. Nos últimos tempos, atuava como general manager do América Locomotiva, em Belo Horizonte. Durante a assembleia, Mingoni anunciou a renúncia de todos os vínculos para se dedicar inteiramente à Confederação. Para o novo presidente da CBFA, profissionalização é a palavra chave da gestão.

— Há um clamor em toda a comunidade do futebol americano do Brasil por profissionalização. Sabemos que estamos longe de alcançar este patamar, porém construir uma base sólida, que possibilite uma trajetória segura, é o nosso papel. Não tornaremos profissionais da noite para o dia, mas seguiremos na construção desta história — disse.

Ao lado de Mingoni, o vice-presidente eleito, Lucas David, respira futebol americano. Desde 2007, o pernambucano faz parte do Recife Mariners, onde atualmente é o presidente e head coach. Lucas já foi diretor da Associação Nordestina de Futebol Americano (Anefa) e participou da equipe de marketing da própria CBFA, durante a gestão de Guto Sousa. Para esta nova fase do órgão máximo regulador do esporte no país, a transparência será uma das principais bandeiras de atuação, como pontua Lucas David.

— O nosso objetivo é transformar a CBFA em exemplo de gestão entre as confederações. Todas as nossas propostas são baseadas nas principais regras de governança e compliance, para que a transparência seja sempre o principal valor. Além disso, queremos evoluir o esporte tanto dentro quanto fora de campo, com cursos e clínicas, além do apoio aos campeonatos nacionais — comentou.

Chapa aclamada, os novos gestores têm o prazo máximo de 30 dias para convocar nova Assembleia Geral Extraordinária, objetivando a nomeação e posse do novo Conselho Diretor da CBFA.

Com colaboração de Lucas Rossetti

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment