September 25, 2021
Dennis Prants atuou como signal caller do Cuiabá Arsenal de 2009 a 2010. Foto Arsenal/Divulgação/Futebol Americano Brasil

Prants retorna ao Cuiabá Arsenal após 11 anos, mas como novo head coach

Tempo aproximado de leitura:2 minutos, 33 segundos

Dennis Prants atuou como signal caller do Cuiabá Arsenal de 2009 a 2010. Foto Arsenal/Divulgação/Futebol Americano Brasil

Na noite desta segunda-feira (13), a direção do Cuiabá Arsenal anunciou oficialmente o nome de Dennis Prants para assumir o cargo de head coach. O catarinense de Joinville retorna ao programa onde foi campeão como signal caller da extinta Liga Brasileira de Futebol Americano (LBFA) de 2010.

Saiba como foi a temporada 2019 do BFA
Arsenal analisou cinco nomes para assumir como head coach no primeiro semestre de 2021

Na Capital do Mato Grosso é levantada a expectativa de recolocar a organização entre as melhores equipes que disputam o Brasil Futebol Americano (BFA). Na última temporada, o Arsenal alcançou a final da Conferência Centro-Oeste, mas foi batido pelo rival Tubarões do Cerrado, por um blowout de 60 a 14. E a última vez que a equipe chegou a semifinal nacional foi em 2017.

A equipe acredita que a chegada de Prants para liderar a sideline é vital para aumentar o nível na execução dos treinos e jogos.

— A expectativa é de elevarmos nosso nível de organização nos treinos e isso refletir em campo. Estamos ansiosos pelo início desse projeto sabendo que vamos colher bons frutos. Sobre trazer algo daquela época [2010] para essa, acho que apenas o conhecimento de alguns jogadores que permanesem desde aquele tempo e isso pode ser aproveitado. Mas, o jogo mudou muito, o esporte está em outro nível — comentou o capitão da unidade de defesa Igor Mota.

Prants é reconhecido nacionalmente por levar os programas a outro estilo de filosofia de futebol americano. O treinador recentemente passou por Manaus Cavaliers e Timbó Rex. Voltar ao Cuiabá Arsenal também estava presente na vontade do head coach.

— O Arsenal é uma das equipes mais tradicionais do país. Joguei como quarterback em 2009 e 2010, e esse time tem um tamanho como poucos por aqui. O programa é bom, quero analisar os pontos, verificar aquilo que é bom e se puder melhorar. Se houver algo que não seja considerado ideal, ajustar. O objeto é trabalhar para melhorar. Após a fase crítica da pandemia, muita coisa deve ter mudado em muitas equipes do país. Tive outras propostas, mas, o Arsenal respeitou minha forma de combater este período, tanto que nem academia, que eu amo, não faço há quase dois anos. Só vou trabalhar a equipe em grupo presencial, após minha segunda dose da vacina e que o grupo entenda isso e estejam vacinados. O futebol americano é minha vida, mas a saúde dos atletas, coaches e das famílias em primeiro lugar. Agradeço ao Igor Mota e Denevaldo Barbosa Jr. pelo convite — contou Prants.

O novo treinador tem uma legião de jogadores que o acompanham por onde passa. Após a divulgação que assumiria o programa, Prants foi contatado. Porém, um dos atributos buscados pelo Arsenal era que o comandante ajudasse na formação de novos assistentes e coordenadores de unidades.

— Nesse novo trabalho, estou em busca de coaches. Pessoal que queira aprender e se transformar com o tempo em treinador — explicou Prants.

Sobre o autor

Henrique Riffel

Jornalista e editor-chefe do Futebol Americano Brasil. Pós-graduado em Jornalismo Digital pela Famecos/PUCRS. Ex-colaborador do Pro Football e American Football International. Antigo produtor multimídia do Locast Project do MIT/EUA
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
100 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *