Santa Maria Soldiers vence Gaspar Black Hawks e volta a final de Conferência após dois anos

Defesa do Santa Maria Soldiers teve de ajustar no halftime break para sair com a vitória. Foto Soldiers/Futebol Americano Brasil

O Santa Maria Soldiers assegurou a vaga na final da Conferência Sul ao derrotar o Gaspar Black Hawks por 20 a 12. O divisional round do Brasil Futebol Americano (BFA) foi disputado na tarde deste sábado (2), no Estádio Presidente Vargas, em Santa Maria. A última vez que os gaúchos atingiram esta etapa foi na temporada de 2017, quando o programa caiu diante do Coritiba Crocodiles.

Saiba como está a classificação do BFA

Depois de segurar o primeiro drive dos Soldiers, a unidade de ataque liderada pelo signal caller Leandro Carraro atravessou o relvado para chegar a meta. O quarterback abriu espaços no front gaúcho com quads formation. Os catarinenses adentraram a redzone e bastou uma corrida de 4yd para Carraro anotar o touchdown. O placekicker Carlos Lessa desperdiçou o try.

A resposta dos Soldiers foi imediata. Na campanha seguinte, foi a vez do quarterback Douglas Rodrigues comandar a reação dos mandantes. Após uma big play de 28yd de Rodrigues para o flanker Douglas Elesbão, a unidade ficou a 1yd da endzone. Bastou ao tailback Guilherme Busanello entrar em offtackle para empater o jogo. A virada veio com o extra point do kicker Fabrício Santana.

No arranque do segundo quarto, Rodrigues posicionou a equipe em redzone high. O quarterback aproveitou a separação do split end em quick slant Adner Sanchez para conectar um passe de 24yd e novou touchdown. Santana ampliou o marcador com o arremate de bonificação.

Antes de terminar o primeiro tempo, os Hawks voltaram a pontuar. A equipe de Santa Catarina entrou em redzone high e mudou a formação para wildcat e com três H-backs. Em uma quarta para quatro jardas, o halfback Carlos Medeiros conseguiu espaço na inside zone run e percorreu 24yd para descontar. A conversão de dois pontos fora malsucedida. 14-12

Na volta do intervalo, a defesa de Santa Maria conseguiu forçar e recuperar um fumble quando os visitantes se encontravam no território de ataque. Rodrigues aproveitou o turnover para conectar nova big play de 36yd para Elesbão. O quarterback lançou para o running back Márlon Limana, que atacou a flat para entrar na endzone. A tentativa de try foi impedida pelo adversário.

O resto da partida foi de trocas de posse de bola entre os dois programas, sem que pudesse ameaçar a meta rival. Final 20-12.

Enfrentar a quad formation e em empty backfield e wildcat dificultaram a defesa dos Soldiers, que teve de fazer ajustes no halftime break para equilibrar o duelo.

— Não esperávamos. Demoramos um pouco para adaptar porque o quarterback era uma ameaça muito grande correndo com a bola. Mas, no segundo tempo conseguimos montar algo especial para o jogo e deu certo. Nós estávamos preparados para a wildcat deles, tivemos um erro de execução mesmo, a formação está bem treinada — explicou o safety dos Soldiers, Maurício Faé.

Por outro lado, chegar aos playoffs logo em sua primeira temporada na elite foi motivo de orgulho dos Black Hawks.

— A gente já sabia que poderíamos conseguir algo, pela vinda do coach Rios e alguns reforços pro segundo semestre. Mas, realmente do jeito que foi, ficamos muito orgulhosos com a campanha, mesmo achando que tínhamos a capacidade de vencer a chave Sul — contou o safety e long snapper dos Hawks, Guga Goedert.

O resultado coloca o Santa Maria Soldiers pela segunda vez na história na final da Conferência Sul da elite nacional. O próximo desafio será contra o Timbó Rex, que venceu o Paraná HP.

Já o Gaspar Black Hawks está eliminado da competição brasileira. Em sua primeira participação na divisão principal, o time alcançou os playoffs.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment