São Paulo Storm encerra invencibilidade da Ponte Preta Gorilas na SPFL

Giamas foi um dos destaques na vitória do São Paulo Storm no final de semana. Foto Ira Comunicação

Uma das equipes mais tradicionais do futebol americano no Brasil, o São Paulo Storm não teve um bom início na São Paulo Football League (SPFL): foram duas derrotas nos dois primeiros jogos, para Inter de Limeira Tomahawk e Portuguesa Futebol Americano. Logo, a tempestade precisava voltar a vencer, o que somente aconteceu diante do ABC Corsários All Blacks.

Saiba como está a classificação da SPFL

No último domingo (8), no Estádio Municipal Euclides de Almeida, em Cotia, o São Paulo Storm encarou um dos grandes favoritos a uma das vagas aos playoffs pelo Grupo A: a Ponte Preta Gorilas, liderada pelo quarterback americano Casey Frost, e invicta na competição, com duas vitórias conquistadas.

O jogo fez jus a expectativa: logo em sua primeira campanha, o São Paulo Storm mostrou que estava recuperado do seu início ruim de temporada, e após passe do signal caller Caue Martins, Vitor fez a recepção, abrindo o placar a favor da tempestade.

No começo do segundo quarto, um susto: o jogador Eduardo do São Paulo Storm sofreu uma grave lesão e teve que deixar o campo de ambulância. Após alguns minutos, a partida recomeçou, e dentro dos dois minutos finais do período, o americano Josh Canup fez a recepção de um passe de Frost, e empatou o jogo em 7 a 7.

Mas, engana-se quem acredita que este foi o placar do final do primeiro tempo: em uma rápida campanha, o ataque do São Paulo Storm conseguiu avançar até o campo de ataque e converteu um field goal no último lance antes do intervalo, abrindo a vantagem de 10 a 7.

No começo do terceiro quarto, foi a vez da Ponte Preta Gorilas converter um field goal, empatando pela segunda vez a partida em Cotia. Porém, na campanha seguinte do São Paulo Storm, Alan Giamas resolveu dar as caras, e anotou um touchdown, abrindo 16 a 10 para a equipe azul.

Mas, se o Storm tinha a dupla Maritns e Giamas dando trabalho para a defesa adversária, a Ponte Preta tinha Frost, que correu para a endzone e empatou o jogo pela terceira vez, em 16 a 16. Logo em seguida, os Gorilas converteram o extra point, e pela primeira vez na partida, assumiu a frente do placar.

Porém, a festa dos jogadores e da torcida dos Gorilas durou pouquíssimo tempo: no retorno, Maritns atravessou o campo inteiro e recolocou o Storm na dianteira do placar.

O último quarto começou tenso, e após não conseguir avançar muitas jardas, a Ponte Preta teve que optar entre o punt ou uma quarta descida. Frost arriscou um passe em direção a endzone, mas sem sucesso, e com isso, o Storm ganhou a chance de abrir uma diferença maior que sete pontos pela primeira vez no jogo.

E foi justamente isso que aconteceu: Alan Giamas anotou o touchdown, ampliando a vantagem no placar para 31 a 17. A Ponte Preta não desistiu do jogo, e até anotou mais um TD, com Walbber fazendo uma bela recepção na endzone, mas logo depois, novamente Giamas avançou e garantiu o terceiro TD dele na partida, dando números finais, 37 a 24. E ainda houve um tempo para um fumble a favor da Tempestade.

Com a vitória do Storm, a equipe da capital paulista volta a sonhar com a possibilidade de chegar aos playoffs, e agora tem duas vitórias em quatro jogos disputados. O próximo confronto será contra o Palmeiras Locomotives no dia 22 de abril.

Quanto a Ponte Preta Gorilas, a equipe perdeu a invencibilidade na competição, ficando agora com duas vitórias em três jogos. O próximo compromisso será no dia 28 de abril contra a Inter de Limeira Tomahawk, adversário direto na luta por uma das vagas da próxima fase.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment