July 30, 2021
Dirigentes do Timbó Rex pediram atenção especial ao empreendimento. Foto Rex/Divulgação/Futebol Americano Brasil

Timbó Rex se reúne com a Prefeitura de Timbó para debater sobre a T-Rex Sports Arena

Tempo aproximado de leitura:2 minutos, 15 segundos

Dirigentes do Timbó Rex pediram atenção especial ao empreendimento. Foto Rex/Divulgação/Futebol Americano Brasil

Durante a última semana do mês de junho, a diretoria do Timbó Rex, composta pelo CEO Igor Rick, o general manager Bruno Takahashi e o head coach Breno Takahashi, esteve reunida com o prefeito de Timbó, Jorge Kruger, e o vereador Flávio Buzzi. Entre as pautas estava a liberação da licença ambiental para construção da T-Rex Sports Arena.

Veja a entrevista com Igor Rick sobre a T-Rex Sports Arena

Para prosseguir com a execução do projeto do moderno estádio na Região do Vale do Itajaí, o Rex necessita conseguir a licença ambiental – cujo o projeto arquitetônico precisa manter 30% da mata verde do terreno cedido pela Prefeitura e Câmara de Vereadores, localizado no bairro Araponguinhas.

De acordo com Rick, o programa de futebol americano já tinha solicitado as autorizações para seguir com o empreendimento junto ao poder público.

— Havíamos feito o pedido não formalizado ano passado. Em abril [de 2021] fizemos pedido formal para a secretaria de planejamento e meio ambiente. Na reunião solicitamos uma atenção especial — explicou Rick.

Ainda não há um prazo estipulado para que a prefeitura realize o ajuizamento, por outro lado, já se encontra em mãos do Executivo o protocolo para seguir com o processo.

— Em tese, a administração pública tem 30 dias de prazo para análise de qualquer pedido. O anterior já extrapolou. Por isso, o pedido direto com o prefeito — comentou Rick.

Além dos 30 dias para avaliar o protocolo, Kruger poderá ainda prorrogar pelo mesmo período, se expressamente motivado, caso outras pautas da cidade necessitem de maior atenção.

Assim que o Timbó Rex tiver a licença ambiental em mãos, o próximo passo consiste nas primeiras movimentações no terreno. Como no local há vegetação nativa e também necessita manter 30% de mata verde, o programa deverá fazer a transferência de vegetação. Na etapa seguinte começará o processo de terraplanagem.

A construção da T-Rex Sports Arena está orçada em R$ 25 milhões. O estádio terá capacidade para receber 6 mil torcedores. A expectativa é que o primeiro módulo fique pronto em 2023 e que o Rex receba jogos e eventos em 2024.

Timbó Rex solicita uso do Cine

Outros pontos abordados na conversa foram as ações que o programa desenvolve junto a lei de incentivo à cultura. Uma das propostas é a utilização do Teatro Municipal de Timbó – conhecido popularmente como Cine – para realização de eventos do time, como apresentação audiovisuais, entrevistas coletivas e reuniões ainda em 2022. Um dos argumentos usados é que a cidade está ganhando projeção nacional através da série Chance4life, produção original da Unifique que conta o dia-a-dia da equipe timboense.

Sobre o autor

Henrique Riffel

Jornalista e editor-chefe do Futebol Americano Brasil. Pós-graduado em Jornalismo Digital pela Famecos/PUCRS. Ex-colaborador do Pro Football e American Football International. Antigo produtor multimídia do Locast Project do MIT/EUA
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
100 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *