November 27, 2021
Tahnan estava como second string no roster do Timbó Rex. Foto Richard Ferrari/Rex/Futebol Americano Brasil

Jovem jogador revelado na base do Timbó Rex assina com universidade do México

Tempo aproximado de leitura:2 minutos, 27 segundos

Tahnan estava como second string no backfield do Timbó Rex. Foto Richard Ferrari/Rex/Futebol Americano Brasil

O Timbó Rex segue com o desenvolvimento da unidade junior varsity. O reconhecimento vem com a exportação de talentos. Neste mês de fevereiro, foi confirmada a chegada do quarterback Matheus Tahnan, de 19 anos, ao programa do Linces UVM, da Universidad del Valle de México, e que compete pela Liga Mayor da Organización Nacional Estudiantil de Fútbol Americano (Onefa).

Saiba como foi a temporada 2019 do BFA

Tahnan esteve no México no começo do mês, onde realizou testes em duas universidades, recebendo oferta de ambas para permanecer como atleta recebendo bolsa de estudos. Sobre os testes, o signal caller destacou o desafio que foi ter um bom desempenho por conta do clima diferente, já que a Ciudad de México é localizada a mais de 2 mil metros acima do nível do mar.

— Fisicamente os treinos acabaram me cobrando muito, principalmente por conta da altitude. Mesmo assim, consegui desenvolver bem todas as atividades que eles me pediram, fiquei muito feliz, já que treinei para todas as situações e até situações além do que foi necessário e, em todos estes momentos que eu fui avaliado, consegui entregar o que foi pedido e acredito que isso ajudou muito os coaches me olharem de outra maneira – destacou o jogador.

Tahnan revela que esta conquista é a realização de um sonho, que foi idealizado desde que ele conheceu o esporte na prática, participando nas escolinhas do Rex no Complexo Esportivo de Timbó.

— Foi algo que eu sonhei desde o início. Eu queria jogar no mais alto nível do futebol americano, queria me provar, mostrar que sou capaz. Se formos olhar no mundo dos esportes universitários, o college mexicano perde apenas para a principal potência que são os Estados Unidos, então, conseguir essa vaga me deixa muito feliz. Para chegar até aqui, trabalhei para isso e tive muita ajuda de todos os coaches que tive durante este período e sempre com a família ao meu lado, o que me deixa mais feliz ainda – avaliou.

O termo assinado com os Linces e a bolsa de estudos garantida na Universidad del Valle de México, Tahnan retornou ao Brasil para regularizar a questão do seu visto de estudante para, depois sim, programar sua ida em definitivo para a América do Norte.

Ponte aérea Rex-México

O Timbó Rex e o México têm uma relação próxima. Nos últimos anos, Tahnan é o terceiro jogador que passa pelo time jurássico que acaba chegando ao país. Em 2018, o wide receiver Ronan Cândido defendeu a equipe dos Burros Blancos IPN do Instituto Politécnico Nacional, chegando a ser campeão universitário nacional. No último ano, o quarterback Guilherme Guimarrães, que tem duas passagens pelo Rex, foi recrutado pela equipe dos Lobos ULMX da Universidad Latina de México. Além disso, atualmente o time conta com um representante mexicano em sua comissão técnica: o coach de defesa, Juan Pablo Terán.

Sobre o autor

Henrique Riffel

Jornalista e editor-chefe do Futebol Americano Brasil. Pós-graduado em Jornalismo Digital pela Famecos/PUCRS. Ex-colaborador do Pro Football e American Football International. Antigo produtor multimídia do Locast Project do MIT/EUA
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Average Rating

5 Star
 
0%
4 Star
 
0%
3 Star
 
0%
2 Star
 
0%
1 Star
 
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *